RFID Noticias

Silos de grãos são monitorados de modo inteligente

Ao trazer seus sistemas de gerenciamento de grãos para uma única interface em nuvem, a TempuTech passou a oferecer mais agilidade aos clientes

Por Mary Catherine O'Connor

25 de setembro de 2015 - De tudo o que pode ser adicionado à Internet das Coisas, os silos de grãos não são os primeiros a vir à mente. Mas, na verdade, os sistemas de gestão de produtos agrícolas estão sim empregando sensores de temperatura e umidade para monitorar a condição dos silos de armazenamento por décadas. Agora, o setor está evoluindo, como dados colhidos por redes de sensores é trazidos para plataformas em nuvem.

Em outubro de 2013, a fornecedora norte-americana de tecnologia de gestão de grãos TempuTech tornou-se uma testadora pioneira da plataforma Equipment Insight, da General Electric, então nova oferta aos fabricantes de equipamentos originais (OEMs) de sistemas industriais baseados em nuvem, completos com módulos de análise de dados e outras ferramentas destinadas a melhorar a utilização dos ativos e operações de manutenção e reparo. Atualmente, a TempuTech converteu ou está em processo de conversão de cerca de 30 de seus clientes para a nova plataforma - cinco novos clientes estão atualmente online, de acordo com Adrian Merrill, vice-presidente de TempuTech. Para esses clientes, a TempuTech pode transmitir informações sobre a condição dos grãos mais rapidamente e facilmente do que antes.

Adrian Merrill
"Há dois lados em nosso negócio", explica Merrill. "Há a gestão de grãos, onde nós monitoramos a temperatura e umidade dos produtos armazenados em depósitos. E depois há o monitoramento de segurança, quando nós monitoramos rolamentos, o movimento das correias e os baldes que transportam grãos para dentro e para fora das caixas".

Acompanhar os níveis de umidade dentro dos reservatórios é fundamental para prevenir pragas, germinação das sementes ou outros fatores que podem reduzir a qualidade do produto e, portanto, o seu preço de venda. Sensores que muitas vezes são cabeados em torno dos interiores dos silos, mas em alguns casos não têm fios de transmissão, controlam grandes ventiladores de arejamento.

O software usa as pré-configurações da TempuTech para tornar o gerenciamento do ambiente simples para os clientes. "Nós temos uma fórmula para cada tipo de grão que está escrita no PLC", explica Merrill, acrescentando que o PLC (controlador lógico programável) serve como interface entre o software de gestão e os ventiladores e sensores. No software, diz ele, "o agricultor ou operador vai para uma tela de configurações para cada silo e seleciona o tipo de grão de uma lista drop-down e o nível de humidade desejado".

O software então controla os fatores de temperatura e umidade dentro da caixa, bem como os das estações meteorológicas próximas e determina como atingir e manter os níveis desejados de um usuário. Com base nessas informações, o software verifica se grandes ventiladores montados sob as caixas devem ser ligados e se o ar frio é necessário para aumentar a umidade ou ar seco, para diminuir. "Tudo visando a umidade desejada programada nas telas de ajuste", diz Merrill.

Alguns clientes também adicionam sensores de dióxido de carbono às caixas, a fim de rastrear gases gerados pela atividade de insetos e deterioração, acrescenta Merrill, e o software gera relatórios dos sensores TempuTech.