RFID Noticias

RainMachine ajuda a manter jardins

Ao vincular sistemas de irrigação residencial com as previsões meteorológicas, a nova solução economiza água e dinheiro

Por Mary Catherine O'Connor

27 de julho de 2015 - Andrei Bulucea diz que não pode fazer as suas máquinas de chuva (RainMachines) rápidas o suficiente. A seca no oeste dos Estados Unidos (EUA) está tornando os consumidores mais conscientes da quantidade de água que usam em seus gramados. Como resultado, a RainMachine, para o qual Bulucea serve como diretor de tecnologia, está tendo um ano excepcional.

Os engenheiros da Sun Microsystems e Nortel Networks fundaram a empresa em 2011 para desenvolver um produto que poderia alavancar a internet das coisas, a fim de ajudar os proprietários a conservar mais facilmente energia e recursos naturais. "Optamos por trabalhar com água", explica Bulucea, "principalmente porque percebemos que muita estava sendo desperdiçada para irrigação de casas".

A RainMachine começou a lançar produtos em 2013 e agora oferece dois modelos que podem gerenciar a quantidade de água usada para irrigar entre oito a 12 zonas individuais em torno de uma propriedade. Um terceiro modelo, que pode controlar 16 zonas, está programado para ser disponibilizado em breve. A RainMachine substitui o controlador de válvula de irrigação existente de cada proprietário.

O sistema RainMachine Wi-Fi usa o banco de dados National Digital Forecast (DFDN) gerido pela National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA), que a RainMachine acessa via roteador Wi-Fi de um proprietário a cada seis horas, a fim de baixar os dados meteorológicos mais recentes com base nas coordenadas de GPS de um usuário. Em seguida, atualiza o plano de irrigação de cada zona, com base tanto nas necessidades de água das plantas dentro de cada zona e a previsão de sete dias em relação a temperatura, vento, umidade e níveis de precipitação.

O dispositivo RainMachine, que executa o sistema operacional Linux completo, calcula localmente (ao contrário de um servidor em nuvem remota) o plano de irrigação adequado. Mais especificamente, a RainMachine usa os dados DFDN para determinar a taxa de evapotranspiração ou o movimento da água na atmosfera, a partir do solo e da vegetação da casa do usuário.