RFID Noticias

Sistema rastreia dispositivos médicos

Com o recurso RFID da solução UDITracker, da Champion Medical Technologies, hospitais relatam ter reduzido a perda de produtos de alto valor

Por Claire Swedberg

17 de julho de 2015 - A Champion Medical Technologies fornece software a hospitais para rastreamento de tecidos e dispositivos médicos implantáveis. Desde que a companhia lançou uma versão RFID de seu software no final de 2012, cerca de 15% de seus clientes fizeram a transição para esse produto, o que lhes permite saber onde seus suprimentos de alto valor e dispositivos para cirurgias e implantes estão localizados. A solução de armazenamento RFID difere da UDITracker convencional por automatizar a coleta de dados de localização.

Dos 300 clientes da empresa que empregam a plataforma de software para gerenciamento de dados UDITracker, para recebimento e uso dos dispositivos implantáveis e tecidos, de 40 a 50 já estão usando RFID. Um quarto das empresas estão atualmente no processo de adição de armários de RFID às suas soluções existentes, diz Peter Casady, CEO da Champion Medical Technologies.

Champion Medical Technologies' Peter Casady
O cliente comum encomenda um único congelador RFID para armazenar tecidos e dois armários RFID para armazenar dispositivos médicos. Os armários, geladeiras e freezers da Champion são fornecidos pela Terso Solutions. Toda solução consiste nos armários, geladeiras e freezers RFID, tags para produtos armazenados e o software UDITracker para gerenciar dados sobre cada item. Essa informação pode incluir as datas de validade, números de série e quaisquer informações de fabricação, tais como o local e a data de fabrico. O software pode, então, fornecer aos usuários informações sobre o que está em cada gabinete, o que foi removido, por quem, quando isso ocorreu e o que talvez precise ser reordenado ou pode estar prestes a expirar.

Os hospitais mantém uma certa percentagem de tecidos e dispositivos implantáveis no local para cirurgias. Os requisitos regulamentares estão no local a respeito de como esses itens são armazenados, a rapidez com que são usados e, no caso de tecidos, quanto tempo eles podem ter sido expostos a temperatura ambiente. A Joint Commission exige que os hospitais mantenham registros por um mínimo de 10 anos, para serem capazes de fornecer registros quando solicitados.

Com a solução de armazenamento UDITracker RFID, tudo isto é conseguido através da utilização de códigos de barras e RFID. Quando um implante chega ao hospital, um código de barras na embalagem é digitalizado, a fim de introduzir as informações do dispositivo, fornecido pelo fabricante, para o software UDITracker. A Champion fornece um carretel de etiquetas RFID Avery Dennison AD-317 RAIN UHF RFID e os usuários retiram cada etiqueta do carretel para anexar no pacote, ao mesmo tempo, fazem a leitura do código de barras a fim de vincular dados ao produto no software.

Quando o item é colocado em uma geladeira, freezer ou gabinete, leitores e antenas RFID Impinj Speedway RFID capturam o número da etiqueta. A porta recipiente quando fechada aciona o leitor Speedway para capturar o número de identificação de cada tag UHF e encaminha os dados para o software através de uma ligação por cabo. Essa informação é então comparada com o caso anterior leitura, de forma a identificar o que foi adicionado ou removido do recipiente.