RFID Noticias

Editorial: Como seria um produto RFID completo?

Seria discreto e fácil de implementar, além de entregar informações sobre as localizações aproximadas de itens etiquetados

Por Mark Roberti

1 de julho de 2015 - Tenho dito muitas vezes (e escrito nesta coluna) que a tecnologia de identificação por radiofrequência não vai atingir a adoção em massa até que os provedores de soluções entreguem um "produto completo" – termo de Geoffrey Moore para uma nova tecnologia – com todo o necessário para que os clientes tenham uma razão convincente e possam investir nele. Isto levanta uma questão: o que faz um produto ser completo?

Na minha opinião, um produto completo iria incluir leitores, aplicações de software que transformam dados em informações das quais as empresas podem se beneficiar e, possivelmente, tags (eu digo possivelmente porque com sistemas de UHF passivos, as etiquetas seriam simplesmente uma mercadoria). É improvável que uma só empresa irá fornecer tags, leitores e software, e que vamos ver um triunvirato entregar todo o produto. Aconteceu desta maneira na indústria de computadores pessoais, quando a Intel forneceu o processador, IBM fez o computador pessoal e Microsoft forneceu o sistema operacional e alguns programas essenciais.

Clique aqui e leia o artigo na íntegra.

  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »