RFID Noticias

Auburn RFID Lab realiza inauguração

Cerca de 250 pessoas se reuniram na Universidade de Auburn para a abertura oficial do laboratório, que se mudou da Universidade de Arkansas

Por Mark Roberti

8 de junho de 2015 - O Centro de Pesquisa em RFID, fundado pelo Dr. Bill Hardgrave na University of Arkansas, em 2005, anunciou os planos para mudar para a Auburn University, do Alabama, há um ano. Na semana passada, o novo laboratório RFID foi oficialmente inaugurado, embora já estivesse em operações por meses. Mais de 250 pessoas de empresas como Macy's, Target, Saks Fifth Avenue, Lockheed Martin, Boeing e outras grandes companhias estavam presentes, juntamente com representantes de fornecedores de soluções de RFID.

O laboratório está localizado dentro de um antigo supermercado, na beira do campus de Auburn. A instalação de 1.200 metros quadrados contém a maquete de uma loja de varejo de vestuário, com prateleiras de jeans, provador e caixa de vendas. Há também áreas onde os alunos podem explorar as aplicações de RFID em supermercados e lojas de conveniência, bem como ambientes de armazéns e centros de distribuição.

Justin Patton, diretor do laboratório de RFID, no balcão de vendas da maquete de uma loja de varejo de vestuário do laboratório
O laboratório é apoiado pela Samuel Ginn College of Engineering, da Universidade de Auburn, Raymond J. Harbert College of Business (da qual Hardgrave é decano) e College of Human Sciences. A missão deste último é a aplicação de princípios científicos para melhorar a qualidade de vida. Estudantes da Faculdade de Ciências Humanas têm ajudado a projetar o layout da loja de varejo e vão trabalhar em tarefas como melhorar a experiência do cliente em lojas com RFID e outras tecnologias.

Justin Patton, diretor do laboratório, disse que a instalação tem três funções fundamentais. A primeira é a investigação, por isso, vai publicar um ou dois grandes jornais sobre RFID a cada ano. A segunda é a educação. O laboratório está assim composto e dirigido por estudantes, que vão aprender tanto a partir da pesquisa como se comprometem a trabalhar com empresas que utilizam o laboratório para entender como a RFID pode melhorar suas operações.