RFID Noticias

Novo sensor transmite níveis de umidade

A Smartrac está enviando a tag UHF para integradores começarem testes e a desenvolver aplicações para manufatura, saúde e agricultura

Por Claire Swedberg

24 de fevereiro de 2015 - A Smartrac lançou uma tag passiva RFID UHF, com sensor de umidade, conhecida como Sensor Dogbone, que se destina a inovar em seu segmento. A empresa começou a enviar a tag, que está em conformidade com o padrão EPC Gen 2, para clientes neste mês, e espera que a maioria dos integradores de sistemas criem soluções para manufatura, saúde e agricultura. A etiqueta é a primeira de uma linha da Smartrac destinada a fornecer dados de sensores, eliminando a necessidade de baterias ou uma fonte de alimentação com fio.

Ao contrário de outras tags Smartrac, que são feitas com um chip RFID UHF passivo da NXP Semiconductors ou Impinj, o Dogbone Sensor é feita com um chip Magnus S Sensor, fornecido pelo parceiro RFMicron, empresa com sede no Texas, que desenvolveu o que chama de tecnologia Chameleon.

A tag Sensor Dogbone tem chip RFID UHF passivo e sensor de umidade Magnus S Sensor, da RFMicron
O IC, que colhe a energia das transmissões de leitor UHF, é fornecido com um circuito de auto-ajuste que mantém a etiqueta sintonizadas mesmo sob condições de impedância (resistência à corrente), que poderia reduzir ou eliminar a capacidade de transmitir uma resposta a um leitor. Alterando a afinação do IC, a etiqueta não só responde a um leitor, mas também relata a alteração da impedância da antena causada pela humidade, bem como o nível de humidade com base nesta mudança. O IC transmite um valor que indica a quantidade exata de correção. A granularidade da medida ainda está sendo testada contra o alcance de leitura.

Para ler o valor de correção e convertê-lo em uma medição de umidade, os usuários instalam um aplicativo (fornecido pela RFMicron ou Smartrac) para o leitor handheld. A faixa de medição pode ser definida ou ajustada de acordo com as necessidades de um determinado usuário. No entanto, uma versão de uso geral da tag pode medir uma completa gama de 0 a 100%. A faixa de sensibilidade se ajusta de acordo com a forma como o sistema foi projetado para um caso de uso específico ou usuário. Por exemplo, uma faixa de leitura mais curta poderia resultar em uma leitura mais precisa da humidade.

Em abril de 2014, Smartrac anunciou pela primeira vez seus planos de desenvolver uma linha de inlays UHF passivos EPC Gen 2 feitos com chips RFMicron e contendo antenas que funcionam como sensores capazes de detectar umidade, pressão e outras condições. Samuli Strömberg, VP de desenvolvimento global da Smartrac, diz que a tag foi desenvolvida para usuários finais que necessitam de dados baseados em sensores.

A Smartrac testou as tags Sensor Dogbone com sensor de umidade com um punhado de usuários finais na América do Norte e na Europa ao longo do ano passado, diz Strömberg. Naqueles pilotos, realizados em ambientes de fabrico e de cuidados de saúde, descobriu-se que, em alguns casos, a personalização de uma etiqueta do sensor seria necessária. Em outros cenários, no entanto, uma tag universal funcionaria bem. O Dogbone Sensor foi projetado para ser uma tag universal e permite que os integradores de sistemas comecem a desenvolver soluções.

"Temos um produto que pode ser usado em muitos casos diferentes", diz Strömberg. Por exemplo, uma etiqueta pode ser colocada dentro de um recipiente no final de uma linha de montagem para automatizar o estancamento de água. Um leitor UHF RFID poderia interrogar a tag dentro desse recipiente e a tag usaria o poder do dispositivo para enviar uma resposta indicando a presença de umidade.