RFID Noticias

Panasonic usa beacons em prateleira eletrônica

O sistema agora inclui beacons para permitir que as lojas forneçam informações personalizadas aos clientes por meio de aplicativo para smartphone

Por Claire Swedberg

10 de fevereiro de 2015 - No NRF Big Show, a Panasonic System Communications Co., divisão da Panasonic Corp. da América do Norte, atraiu atenção para o sistema que demonstrou com as etiquetas eletrônicas de prateleira (ESL). A solução, conhecida como Powershelf, agora inclui uma nova funcionalidade com beacons (tags ativas) Bluetooth Low Energy (BLE), permitindo aos varejistas usar o sistema para conectar clientes com o conteúdo baseado em localização através de um aplicativo móvel. A Powershelf foi co-desenvolvida pela subsidiária Tagnetics, da Compass Marketing, e pela Panasonic Communications System Co., que também fabrica, faz marketing e comercializa o produto, de acordo com Rance Poehler, presidente da Panasonic Communications System Co. da América do Norte. A Panasonic começou a oferecer a Powershelf em 2013. "A Panasonic Powershelf faz parte da solução completa de tecnologia para o varejo da empresa", diz ele.

A Powershelf visa a permitir que as lojas atualizem eletronicamente os preços em telas de LCD montadas em prateleiras de produtos, bem como recebam notificações automáticas no caso de uma prateleira ficar vazia, indicando que um produto precisa ser reabastecido. Com a nova versão da Powershelf, conhecida como Intelligent Retail Shelving Solution, uma funcionalidade adicional permite que os varejistas utilizem beacons Panasonic para enviar mensagens promocionais e de marketing aos consumidores que estão passando pelas prateleiras nos corredores de uma loja.

A etiqueta eletrônica Powershelf, montada em uma prateleira, contém energia e informação de produto para exibir por tecnologia de acoplamento indutivo sem fio
Tradicionalmente, os beacons exigem a substituição das baterias, o que pode ser um inconveniente em prateleiras de lojas. As etiquetas de prateleira eletrônicas podem ter o mesmo problema, uma vez que exigem uma bateria para exibir dados ou receber atualizações. A Powershelf emprega acoplamento indutivo, processo pelo qual a corrente elétrica, que flui através de um fio de cobre, cria um campo eletromagnético que – sem fios – flui para outro condutor localizado a cerca de meia polegada de distância. Esse segundo condutor, neste caso, está ligado à bateria recarregável da prateleira (que consiste de um sensor de peso, um microprocessador e um ecrã LCD). Esta ligação sem fios, não só permite que a bateria seja recarregada, mas também é utilizado para a transmissão de dados bidirecionais, de modo que o identificador exclusivo de um rótulo ou outra informação, como perceber uma prateleira vazia, também são transferidos entre o software de back-end e a unidade da prateleira.

A tecnologia de acoplamento indutivo teve vários problemas no passado, diz John White, o CEO de ambas Compass Marketing e Tagnetics. Por um lado, observa, elimina a necessidade de substituição da bateria. A maioria das prateleiras eletrônicas do mercado requerem que as baterias sejam substituídas, um processo que pode ser caro e demorado em qualquer loja suficientemente grande, com centenas ou milhares de rótulos instalados. Além disso, diz ele, prateleiras eletrônicas tradicionais não têm funcionado bem em ambientes como freezers ou geladeiras, porque os rótulos não podem transmitir dados através de uma porta de vidro. O uso de acoplamento indutivo, explica, supera esse problema. Na verdade, no caso de freezers ou geladeiras, a tecnologia Powershelf pode ser conectada a sensores de temperatura e, em seguida, transmitir os dados de temperatura para um servidor back-end através da conexão de acoplamento indutivo, que pode passar por portas de vidro, sem problema.

A Powershelf consiste nas telas de LCD ou displays de papel eletrônico montados em prateleiras de varejistas. Correndo por trilho, o fio de cobre transmite dados e energia para os rótulos. O campo eletromagnético criado pelo fio de cobre é usado para carregar a bateria de cada baliza.