RFID Noticias

Oceasoft lança sensor para meio ambiente

A provedora francesa está se expandindo do setor de ciências da vida, com sensores de longo alcance e baixa potência que usam protocolo e rede Sigfox

Por Mary Catherine O'Connor

21 de janeiro de 2015 - A Oceasoft, empresa francesa que vende sistemas para sensores sem fio, anunciou recentemente a sua mais recente linha de produtos, o Cobalt S3. A primeira e segunda gerações de sensores sem fio da Oceasoft, o S3 está disponível com sensores integrados de temperatura, umidade, CO2, pressão, luz ambiente e tensão. Porém, o que diferencia o S3 é o seu protocolo de comunicação, que permite enviar e receber dados usando o protocolo de radiofrequência ultra-narrow-band Sigfox (o que significa que se baseia em fatias muito estreitas da Industrial Scientific Medical [ISM], uma banda de frequência não licenciada). O protocolo Sigfox tem base na especificação European Telecommunications Standards Institute (ETSI), para rede de dados bidirecional que permite que dados sejam transmitidos a uma grande distância, até 40 km, usando muito pouca energia.

A Sigfox, empresa francesa que desenvolveu o protocolo Sigfox, está lançando a infraestrutura necessária para suportar esses dispositivos de banda ultra-estreita e, até agora, já instalou seus transceptores na França, Holanda, Reino Unido e Espanha. Também está em processo de implantação de transceptores em São Francisco, nos Estados Unidos, e está realizando um projeto piloto em Graz, na Áustria. A Sigfox integra um punhado de empresas que procuram alavancar low-throughput networks para aplicações da Internet das Coisas.

O sensor Cobalt S3, da Oceasoft
De acordo com Laurent Rousseau, CEO da Oceasoft, 85% dos clientes da empresa estão no setor de ciências da vida e usam os sensores para fazer coisas como controlar a temperatura das vacinas em depósito ou em trânsito, ou para controlar CO2 ou níveis de pressão, que são indicadores importantes para aplicações em laboratórios de pesquisa. Seus clientes incluem empresas farmacêuticas como GlaxoSmithKline, Novartis e Sanofi. Em 2010, a Oceasoft assinou um acordo de distribuição e testes com a empresa de engenharia genética da Califórnia Thermo Fisher Scientific, que ajudou a Oceasoft a crescer sua base de usuários na América do Norte. No entanto, a Oceasoft também atende a empresas na cadeia de abastecimento de alimentos perecíveis, assim como fornecedores que prestam serviços de monitoramento ambiental para cidades ou pesquisas. Rousseau está esperançoso de que os sensores Cobalt S3 e a transmissão de dados de longo alcance que eles suportam permitirá à Oceasoft atrair um maior número de clientes nesses dois setores.

"Se você instalar sensores de poluição nas cidades", diz Rousseau, "será muito conveniente usar a rede Sigfox para coletar dados destes sensores". Isso porque o monitoramento ambiental exige que pequenos pacotes de dados sejam transmitidos regularmente a uma grande distância, o que é um dos pontos fortes da rede Sigfox, evitando ao mesmo tempo a sua fraqueza: baixa largura de banda. Enquanto o rádio Sigfox com sensor Cobalt S3 opera a 868 MHz na Europa e em 915 MHz na América do Norte, pode transmitir um sinal que pode ser recebido por um gateway Sigfox de tão longe como 500 km de distância, suportando apenas pequenos pacotes de dados.

"Nós só transmitimos coisas como leituras de temperatura ou pressão, de modo que não exigem grande largura de banda", explica Rousseau.

O meio alternativo para o envio de dados a longas distâncias usa um celular. Além do mais, nota Rousseau, uma vez que os sensores se comunicam por uma rede celular têm um alcance mais curto, usando uma rede celular exigiria a compra de mais sensores, em comparação com o uso de sensores Sigfox compatíveis e da rede de pontos de acesso Sigfox. Os sensores Sigfox terão uma vida mais longa da bateria, diz ele, e, portanto, menores custos de manutenção. Segundo os cálculos de Oceasoft, os custos globais de hardware associados a uma rede de sensores baseados em Sigfox são 30% mais baixos do que uma rede celular.