RFID Noticias

GS1 quer impulsionar adoção de RFID

Uma nova diretriz estabelece graus para especificações RFID EPC UHF para atender melhor as necessidades dos varejistas

Por Claire Swedberg

13 de janeiro de 2015 - A GS1 US lançou o Tagged-Item Performance Protocol (TIPP), uma diretriz que inclui uma tabela de classificação do desempenho de tags RFID EPC UHF quando usadas em produtos e ambientes específicos, como bem padroniza o teste realizado para identificar esse grau. O TIPP – diretriz de um conjunto de quatro documentos desenvolvido pelo Item Level RFID Workgroup, da GS1 US – pretende tornar mais fácil para varejistas e fornecedores o uso de RFID em cada caixa de produto. Isso, prevê Melanie Nuce, vice-presidente da GS1 US, poderia abrir caminho para uma adoção mais universal da etiquetagem RFID item a item de vestuários e outros bens.

A série é composta por quatro documentos: o TIPP Tagged-Item Grading: Overview fornece uma visão geral da diretriz de classificação item a item. O TIPP Tagged-Item Grading: Grade Definitions define oito especificações de graduação. O TIPP Tagged-Item Grading: Testing Methodology apresenta os métodos de procedimento de teste e medição para qualificar ou estabelecer o grau de um item etiquetado. E o TIPP Tagged-Item Grading Testing Configurations define a orientação para vários tipos de itens etiquetados (o que é fundamental para o teste repetido, utilizando o procedimento TIPP).

Para determinar o grau de uma tag, o laboratório Arkansas Radio Compliance utilizou quatro antenas, cada uma posicionada em uma orientação diferente em relação à plataforma de testes
Até agora, não havia norma específica, cada varejista tendia a trabalhar com a sua etiqueta e fornecedores preferenciais que normalmente oferecem várias opções de tags específicas. O problema com esse sistema, explica Nuce, é que os fornecedores vendem seus produtos para vários varejistas, cada qual com suas próprias tags. Como resultado, o fornecedor pode ter uma variedade de tags diferentes para produtos, dependendo do varejista. Além disso, cada varejista normalmente realiza seus próprios testes de etiquetas e leitores para as suas próprias necessidades, o que, em muitos casos, leva a duplicação de esforços entre os muitos varejistas, fornecedores e empresas de logística.

O TIPP oferece um sistema padronizado na forma de metodologia de testes e configurações, bem como definições de grau. Se o varejista considera requer certas especificações de tag para cada produto, com base no ambiente em que esse produto está sendo lido, pode-se identificar uma classe e atribuí-la a essas especificações. A lista de tags que atendem cada grau pode ser encontrada no Arkansas Radio Compliance (ARC) no site Arkansas Radio Compliance (ARC), operado pela Auburn University RFID Lab.

"As orientações destinam-se a permitir que os varejistas possam criar os seus próprios requisitos de desempenho RFID, com base em seus próprios casos de uso", diz Nuce, enquanto os fornecedores podem usar as diretrizes para ganhar alguma flexibilidade sobre como atendem aos requisitos de um varejista.