RFID Noticias

Artigo: A próxima onda da Internet das Coisas começa com RFID

Conforme entramos na terceira onda da Internet das Coisas, com tudo conectado em um ecossistema aberto, a RFID emerge como ferramenta para atrelar objetos, sistemas e redes

Por Bernd Schoner

6 de janeiro de 2015 - Para aqueles capazes de ler nas entrelinhas da cobertura da mídia divulgando cada dispositivo de consumo e empresa como prontos para IoT, tornou-se claro que estamos à beira de algo muito grande. Para a maioria dos consumidores e das empresas, a Internet das Coisas é o mais recente acrônimo de tecnologia que representa um novo paradigma de computação para ligar tudo e todos em conjunto através da Internet. Na realidade, porém, a IoT tem ficado um bom tempo em torno só de um conceito.

A primeira onda da IoT nasceu fora do MIT Auto-ID Lab no início de 2000, no qual Kevin Ashton cunhou o termo, e onde os meus colegas e eu começamos a nossa empresa de RFID, a ThingMagic. A Internet das Coisas foi tida como um meio de compreensão, onde todos e cada item no mundo fosse localizado, por etiquetas RFID passivas. A visão era ter esta vantagem de inteligência mais direcionada e uma melhor tomada de decisão no espaço da empresa (acho que os fabricantes e varejistas compreenderam e otimizaram a sua cadeia de fornecimento de bens de consumo). Conceitualmente, esse pensamento foi muito progressista e, talvez, um pouco à frente de seu tempo, já que a infraestrutura para suportar este nível de conectividade ainda não estava madura.

Clique aqui e leia o artigo na íntegra.

  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »