RFID Noticias

Empresas criam sistema de segurança para idosos

Sensores de movimento baseados em Bluetooth, um relógio de pulso e uma conexão de rede celular permitem a idosos viver de modo independente, com segurança

Por Mary Catherine O'Connor

17 de dezembro de 2014 - Uma coisa era fundamental para os designers de produto da startup norte-americana Lively: o sistema de alerta de segurança que eles estavam fazendo para idosos independentes, que teria de ser fácil de usar. Eles sabiam que se a solução – baseada em uma série de sensores Bluetooth, um relógio de pulso e um hub central dentro de casa – dificultasse o ato de levantar e sair, eles perderiam clientes. Eles também sabiam que uma fatia significativa do mercado de octogenários não tem e nem planejam ter uma conexão com a internet. Aqui entra a empresa global de telecomunicações Vodafone.

"A ideia de usar um SIM [subscriber identity module], ao invés de Wi-Fi, para se conectar ao Lively é que os usuários só apanham um dispositivo, vão para casa, conectam-no e pronto: está funcionando", diz Andrew Morawski , que lidera o braço de negócios da Vodafone machine-to-machine (M2M). "O SIM da Vodafone do hub é pré-configurado, por isso, automaticamente conecta-se à rede Lively, logo que é ligado".

O relógio de pulso está disponível em duas opções de cores
O projeto do sistema Lively também se beneficia das experiências de um grupo de usuários-alvo, diz Iggy Fanlo, CEO da Lively. "Mostramos a eles protótipos de pingentes para dar alertas de segurança de outros fabricantes", diz ele,"e 96 por cento deles quiseram o nosso relógio. Por quê? Por uma questão de vaidade". Fanlo acredita que o criador do Life Alert, que vende um pingente que pode ser usado para pedir ajuda médica e ficou famoso por uma série de comerciais de televisão pontuados pela linha "eu caí e eu não posso levantar-me!", tornou-se uma vítima de seu próprio marketing. "Ninguém queria ser a pessoa que caiu e não consegue se levantar", acrescenta.

Os componentes físicos do sistema Lively incluem o hub central, sensores e o relógio de pulso. O hub está ligado ao software de back-end do Lively baseado na web por uma rede celular Vodafone. O relógio Lively e sensores, que se destinam não só a detectar se os usuários estão caídos, mas também se estão realizando atividades importantes, como tomar seus medicamentos, comunicam-se com o hub por uma conexão Bluetooth e contêm acelerômetros para detectar movimento. O Lively recomenda ligar os sensores a geladeiras, banheiro, chuveiro, portas e aos principais pontos de entrada e saída da casa.

Com o tempo, o software Lively cria um perfil típico de quantas vezes um usuário abre e fecha seu armário de remédios, a geladeira ou outras portas dentro de casa. A interface da Web ajuda os membros da família a assegurar que as atividades de um usuário mais velho estão em linha com sua rotina normal, com base nos dados do sensor. O relógio de pulso alerta o usuário, por meio de um ícone no mostrador do relógio e um alerta de vibração opcional, se este não abriu o armário de remédios no horário previsto. A interface Web também alerta os membros da família e envia uma mensagem de texto SMS e e-mail sempre que algo parecer fora da rotina diária.