RFID Noticias

T-Systems controla 5 mil ativos de datacenter

A iniciativa garante o controle de um parque de equipamentos avaliados em 10 milhões de euros, inventariados com tecnologia RFID

Por Edson Perin

1 de dezembro de 2014 - A T-Systems Brasil, subsidiária da Deutsche Telekom, implantou etiquetas RFID (identificação por radiofrequência) em equipamentos que ocupam seus datacenters. Por meio desta tecnologia, a companhia consegue obter e administrar informações de seu inventário e também consegue identificar os ativos de modo automático.

De acordo com Carlos Ribeiro, diretor da área de M2M (Machine-to-Machine) da T-Systems Brasil, a iniciativa tem o objetivo de aprimorar a gestão de ativos de alto valor agregado. "A demanda veio dos departamentos de Finanças e Delivery, que queriam um controle ainda mais eficaz sobre os ativos da T-Systems, especialmente daqueles que contêm informações próprias e de nossos clientes", afirma Ribeiro que foi palestrante no RFID Journal LIVE! Brasil, realizado nos dias 24 e 25 de setembro de 2014, em São Paulo.

Computadores e servidores da T-Systems são todos identificados e rastreados com RFID
Além disso, a iniciativa deve reduzir também outros custos associados aos equipamentos, como seguro, processos e controles, entre outros. "Precisamos ter na ponta do lápis exatamente qual ativo está sendo utilizado, e por quem", diz. "O projeto de RFID foi viabilizado com a redução de custos e pela segurança de saber a localização de cada equipamento. Deve-se adotar, porém, uma estratégia de focar bem o projeto, não se pode querer resolver tudo de uma vez só. O foco tem de ser onde há o maior ROI [Retorno sobre o Investimento]".

As tags de RFID estão sendo utilizadas em um parque de equipamentos da T-Systems avaliado em mais de € 10 milhões. Ainda na primeira fase, o projeto compreende a identificação e controle de ativos de infraestrutura dos datacenters. "Identificamos as máquinas e fazemos o inventário de modo muito mais rápido", explica o executivo. Nas próximas fases, a T-Systems vai usar a tecnologia para controlar também a movimentação das máquinas e com gestão online por meio de um portal de controle.