RFID Noticias

RS realiza lançamento de nova fase do Brasil-ID

O projeto-piloto de monitoramento eletrônico de mercadorias promete vantagens como redução dos custos dos produtos e do transporte

Por Edson Perin

25 de novembro de 2014 - O Estado do Rio Grande do Sul (RS) está ampliando seu corredor eletrônico de fiscalização para monitorar 1,7 mil caminhões equipados com tags de identificação por radiofrequência (RFID). Assim, estes caminhões já etiquetados com chips de RFID passarão pelos pórticos virtuais dos seis Postos Fiscais gaúchos sem a necessidade de parar. O lançamento da nova fase do projeto-piloto Brasil-ID ocorreu na última sexta-feira (21/11/2014), na sede do Sindicato das Empresas de Transporte de Carga e Logística do Rio Grande do Sul (Setcergs).

De acordo com o subsecretário da Secretaria da Fazenda (Sefaz-RS), Ricardo Neves Pereira, o sistema trará vantagens como a redução dos custos dos produtos e do transporte. O motivo é a automatização do rastreamento de cargas e documentos fiscais eletrônicos de veículos, por meio de chips semelhantes aos utilizados pelas empresas de pedágio eletrônico (como SemParar, ConectCar, Ponto a Ponto etc.), que serão lidos por antenas fixadas nos postos fiscais.

Assim, o motorista não precisa mais estacionar o caminhão e ir até o guichê para a realização do registro de passagem nas notas fiscais, uma vez que os chips recebem automaticamente as informações do chamado Manifesto Eletrônico de Documentos (MDF-e), com todas as notas fiscais eletrônicas (NF-e) referentes aos produtos que estão naquele veículo.

Dario Sassi Thober, do Instituto Wernher von Braun
Segundo o diretor do Instituto Wernher von Braun, Dario Sassi Thober, instituição responsável pelo desenvolvimento técnico do projeto Brasil-ID e também do Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos (Siniav) – leia mais em Siniav pode ser implantado em breve –, as operações capitaneadas pela Sefaz-RS têm múltiplos efeitos e mencionou os dois que considera os principais.

"A iniciativa permite uma integração imediata e de vulto com os maiores prestadores de serviços de automação do país no universo de RFID, pois a interoperabilidade do sistema Brasil-ID favorece a implantação do projeto-piloto de forma ampla e num contexto real de operação", explica Thober.

Ainda de acordo com o executivo do von Braun, a Sefaz-RS já opera o chamado ambiente nacional da Nota Fiscal Eletrônica, para todos os Estados da União. "Agora, com a inclusão do serviço nacional para todos os Estados da União, o sistema Operador Nacional dos Estados (ONE) permite que estados e empresas prestadoras de serviços se integrem ao Brasil-ID em âmbito nacional, a partir de já, vinculando oficialmente os eventos RFID às Notas Fiscais Eletrônicas", acrescenta.