RFID Noticias

Aeroporto de Miami implanta beacon

O aeroporto internacional já implantou centenas de tags Bluetooth para incentivar o desenvolvimento de aplicativos e dar registro de vôos

Por Mary Catherine O'Connor

16 de outubro de 2014 - O Aeroporto Internacional de Miami, nos Estados Unidos (EUA), instalou centenas de beacons Bluetooth em todas as suas instalações, desde o check-in a estacionamentos. Os dispositivos alimentados por bateria, implantados com a ajuda do SITA Lab, braço de pesquisa e desenvolvimento da empresa de TI para transporte aéreo SITA, estão prontos para serem usados em quaisquer aplicações que suportem as operações do aeroporto, serviços de passageiros e promoções de varejo.

O projeto poderia transformar o Aeroporto Internacional de Miami, que atende cerca de 40 milhões de passageiros por ano e é o 12 º aeroporto mais movimentado dos EUA, em um balão de ensaio para aplicações de negócios baseadas em beacons. O objetivo é usar os dispositivos para permitir uma variedade de aplicações que os passageiros poderiam acessar através de seus smartphones e tablets, incluindo aplicações para localizar um portão de vôo ou o fornecimento de ofertas promocionais, com base na localização de um passageiro.

Os beacons transmitem um número de identificação exclusivo para smartphones e outros dispositivos móveis através do protocolo Bluetooth Low Energy (BLE). Em junho de 2014, o SITA Lab anunciou que havia lançado o registro como um hub central de dados para beacons implantados dentro de aeroportos. O registro é projetado para tornar as redes da beacon fáceis para aeroportos e desenvolvedores de aplicativos implantarem e gerenciarem.

SITA's Jim Peters
Para criar um aplicativo, o desenvolvedor deve conhecer a identidade e localização precisa de cada beacon instalado dentro de um aeroporto. Para uma aplicação específica do aeroporto, o desenvolvedor pode ser capaz de obter essas informações diretamente do departamento de TI do aeroporto.

Maurice Jenkins, diretor de sistemas de informação do Aeroporto Internacional de Miami, diz que seu aeroporto espera que as companhias aéreas e outros parceiros usem os beacons para testar novas formas de interagir digitalmente com os passageiros e de tornar a experiência de viagem mais conveniente.

Jim Peters, diretor de tecnologia da SITA, elogia o esforço do aeroporto em colocar o registro comum e por estar disposto a colaborar com as partes interessadas em testar uma diversidade de aplicações.

Utilizar o registro é fácil, diz Peters. Qualquer desenvolvedor pode criar uma conta e solicitar uma chave para acessar uma interface de programação de aplicativos (API) que permite que uma aplicação use qualquer identificador beacon e dados de localização a partir do registro, para uso em um aplicativo. O segundo dá acesso aos metadados relacionados a cada beacons registrado. Os metadados para beacons implantados dentro de um aeroporto são relacionados a casos de uso, tais como companhias aéreas, para comunicação com passageiro ou para uma concessionária oferecer promoções aos passageiros com base em sua localização dentro do aeroporto.