RFID Noticias

Macy’s expande implantações da tecnologia

A varejista começou a etiquetar peças de vestuário em suas lojas da Macy’s e Bloomingdale’s para garantir que a mercadoria estará exposta na área de vendas

Por Claire Swedberg

18 de setembro de 2014 - As lojas Macy's e Bloomingdale's começaram a etiquetar itens de moda, como vestidos sociais e casacos masculinos, em toda a rede de varejo. O uso da RFID para controle de estoque em nível de item continua em teste no vestuário de moda de várias lojas Macy’s nos Estados Unidos. A Macy’s também possui a Bloomingdale’s, com um total de 850 lojas.

Além de ampliar o uso das etiquetas RFID passivas EPC UHF, a varejista também está realizando a implantação do Shopkick com beacons Bluetooth Low Energy (BLE), em vários departamentos de todas as lojas. Isto irá permitir que um cliente opte dentro de uma loja por receber cupons de desconto e benefícios, com base em sua localização. Durante esta expansão, diz Jim Sluzewski, vice-presidente sênior de comunicações corporativas e assuntos externos da Macy’s, a empresa está instalando um total de aproximadamente 4.000 beacons, com planos de ativá-los nos próximos meses.

A Macy’s começará a oferecer mensagens mais focadas para usuários com o Shopkick. Quando os compradores entram no departamento de bolsas, por exemplo, podem receber um desconto especial em um modelo específico
"Nós estivemos estudando RFID nos últimos anos em nossas lojas", diz Sluzewski. A jornada incluiu anexar etiquetas UHF passivas em itens básicos, frequentemente repostos, como camisas para homens, bem como calçados em exposição nas lojas, a fim de garantir que todos os sapatos sejam exibidos em um determinado momento. A etiquetagem de camisas masculinas e outros itens básicos permitiu garantir que os bens fossem encomendados para reposição quando necessário.

A varejista não focava neste tipo de operação com artigos de moda, de acordo com Sluzewski, porque muitas vezes não eram repostos. Geralmente, a mercadoria é recebida na loja e, logo em seguida, é colocada na área de vendas, onde permanece por oito a 10 semanas, até que o estoque acabe ou as roupas sejam remarcadas com preços menores.

Durante a primavera e verão passados, no entanto, a Macy’s tem considerado testar uma mudança nessa estratégia e tem usado tags em alguns dos seus produtos de moda para garantir que todos os itens estejam na área de vendas, onde os clientes podem visualizá-los. As tags são interrogadas no estoque quando recebidas e os membros da equipe, em seguida, realizam verificações de inventário na área de vendas para garantir que nada tenha ficado de fora. Se um pedido de vestidos das mulheres é recebido, por exemplo, as roupas podem não ser colocadas em exibição imediatamente, devido ao inventário extra. Se roupas de alta-costura não são respostas na área de vendas quando vendidas, alguns desses itens podem permanecer no estoque e, portanto, perder a janela de oito a 10 semanas para serem vendidos ao preço integral.

Todas as lojas já têm leitores de RFID EPC UHF de mão no local onde os funcionários podem rastrear estoques em outros departamentos. Assim, o teste de RFID em itens de alta-costura só exigia a aplicação de tags nos bens e formação de pessoal no departamento para realizar a leitura das tags.