RFID Noticias

Loja de móveis adota RFID em showroom

Os clientes da Made.com em Londres usam tablets para ler tags NFC e, assim, saber mais sobre cada produto que tenham interesse em comprar

Por Claire Swedberg

30 de julho de 2014 - A varejista online de móveis Made.com adotou uma solução fornecida pela CloudTags, para melhorar a experiência de seus clientes em seu showroom físico de Londres. A solução inclui o uso de tablets para os clientes poderem acessar informações sobre produtos por Near Field Communication (NFC), cujas etiquetas de identificação por radiofrequência (RFID) estão presas ao mobiliário em exposição. A solução permite que os visitantes criem uma lista de produtos de desejo, para mais tarde decidirem sobre a compra. O sistema usa beacons de Bluetooth Low Energy (BLE) para permitir que o varejista controle em quais áreas os compradores estão e o tempo gasto em cada local. Se um cliente opta por dividir o seu nome com o sistema e criar uma conta pessoal, ele também pode vincular os móveis que gostou no showroom com vendas online, fornecendo, assim, ao varejista informações valiosas.

No showroom da Made.com, um cliente pode obter mais informações sobre cada peça de mobiliário em exposição tocando o tablet, que a loja gentilmente empresta ao consumidor, na tag RFID do item
A startup norte-americana CloudTags chegou a Londres em 2012 pelo CEO James Yancey. Desde então, a empresa que tem sua sede em Atlanta, estabeleceu um escritório em Londres. A empresa foi fundada para fornecer beacons Bluetooth para lojas, bem como soluções em código de barras e NFC. Segundo Yancey, comerciantes online que operam showrooms físicos ou lojas de varejo têm pouco conhecimento de como efetivamente podem fazer consumidores de lojas físicas fazerem compras online. As lojas físicas raramente são capazes de coletar o nível de dados de comportamento do cliente como nas lojas online. A CloudTags tem como objetivo ajudar os varejistas a ganhar algumas dessas vantagens online nas suas lojas físicas.

De acordo com a CloudTags, a solução da Made.com serve como um exemplo sobre como coletar dados e proteger a privacidade do cliente. Quando os compradores chegam ao showroom de móveis, eles são convidados a usar um dos 10 tablets Google Nexus 7, que incorporam a funcionalidade de leitura BLE e NFC. Cada uma das centenas de tags Smartrac NFC RFID, com chip NXP Semiconductors NTAG203 fornecido pela RapidNFC, foi anexada a cada item dentro da sala de exposições. Instaladas em várias seções do showroom, os beacons transmitem seus números de identificação únicos para os tablets via BLE.

O cliente tem a opção de assinar no sistema CloudTags rodando no tablet (criando assim uma conta pessoal, que inclui o seu nome) ou permanecer anônimo. Em ambos os casos, como o cliente, em seguida, move-se pela sala de exposições, o tablet captura dados BLE e encaminha para o software CloudTags por uma conexão de internet Wi-Fi, que indica onde na loja o cliente está localizado e, assim, os itens que está olhando e por quanto tempo.

Se o cliente encontra uma peça de mobiliário interessante, pode tocar o tablet contra a tag montada no próprio artigo ou em sua imagem na parede, permitindo visualizar os dados sobre o produto. Ao sair da loja, indica no tablet se gostaria de salvar o produto em sua lista de desejos (contendo todos os itens cujas tags foram tocadas) para visualização futura. Se optar por fazê-lo, pode ter essa lista enviada para o seu endereço de e-mail.

Durante o piloto, Yancey diz que os dados não está sendo usados para fins de marketing, no entanto, durante uma segunda fase, a varejista pode usar as informações para se relacionar ainda mais com o cliente. Por exemplo, quando o cliente retornar e novamente fornecer suas informações pessoais, o sistema pode exibir dados de seu interesse no tablet, por exemplo, dirigindo a um item visto online ou sugerindo uma peça de mobiliário que iria bem com outra peça que o cliente já comprou. Durante esta segunda fase, Yancey observa, os beacons BLE serão instalados de modo a fornecer dados de localização específicos para que o tablet seja capaz de direcionar o cliente a um item pelo qual está interessado.