RFID Noticias

Zara implantará tags em 2 mil lojas

A operação será realizada pela Tyco na rede varejista internacional, até o final de 2016, incluindo etiquetas rígidas EAS-RFID e desacopladores

Por Claire Swedberg

25 de julho de 2014 - A Tyco Retail Solutions anunciou planos de expansão RFID com a Inditex Group. A varejista de moda internacional vai usar etiquetas rígidas da Tyco, Sensormatic dual-technology RFID/Acousto-Magnetic (RFID/AM), e desacopladores de tags. A Tyco Retail está lançando pilotos com aproximadamente 20 outros varejistas globais para usar suas etiquetas rígidas e serviços de recirculação para etiquetas. O anúncio da Tyco Retail Solutions segue comentários da semana passada de Pablo Isla, CEO da Inditex, que, na assembleia geral da companhia, descreveu seus planos para implantar a tecnologia em 2.000 lojas da Zara.

A Inditex é uma das maiores varejistas de vestuário do mundo, com mais de 6.300 lojas, incluindo marcas como Zara (sua maior divisão), Massimo Dutti, Bershka, Pull and Bear e Stradivarius. O grupo possui a maioria de suas lojas, e projeta e fabrica quase toda a sua roupa. De acordo com Randy Dunn, diretor de vendas globais e serviços profissionais da Tyco Retail Solutions, a empresa inicialmente lançou um sistema de vigilância eletrônica (EAS), fornecido pela Tyco, para gerenciar perdas de produtos em alguns de seus locais, incluindo as lojas da Zara, mais de uma década atrás. A Tyco usou etiquetas acústicas rígidas EAS de 58 kHz nas fábricas que produzem mercadorias da Zara, que, em seguida, aplicou as etiquetas EAS no vestuário, no ponto de fabricação. A Inditex também instalou portais Tyco EAS nas entradas das lojas, para soar um alerta se o tag duro não fosse retirado de uma peça de roupa durante uma compra, indicando que poderia estar sendo roubado.

Randy Dunn, da Tyco Retail Solutions
Por volta de 2009, lembra Dunn, a administração da Inditex começou a considerar a tecnologia RFID para ser usada com as etiquetas rígidas EAS e obter dados baseados em estoques, além de fornecer prevenção de perdas. Usando as tags duras da Tyco existentes com modificação para RFID, diz ele, a empresa não teve de instalar novos portais para ler as tags nas saídas das lojas, já que os portões EAS poderiam continuar fornecendo esta função.

A Tyco trabalhou com a Inditex para desenvolver o tag duro Sensormatic RFID/AM que vem com um chip RFID passivo EPC UHF, bem como a funcionalidade de EAS acústico existente. Dunn não diz o nome da empresa que fornece o chip de RFID usado na tag. Ao mesmo tempo, a Inditex desenvolveu seus próprios leitores portáteis para uso em seus centros de distribuição e lojas, com base em modificações nos dispositivos PDA existentes que os funcionários utilizados nesses locais. Ele também desenvolveu um software para gerenciar os dados de leitura coletadas desses leitores portáteis.

As etiquetas rígidas EAS RFID da Tyco são usadas nas fábricas de roupas Zara, que, em seguida, colocam uma etiqueta em cada peça finalizada. As etiquetas rígidas são aplicadas na fábrica, mas não são usadas até que as mercadorias cheguem a um dos CDs da Inditex. Lá, os trabalhadores usam o leitor handheld para codificar um número de identificação exclusivo para a tag e relacionam esse ID com o SKU da peça, com o software de gerenciamento de inventário da loja. Quando a mercadoria é recebida em uma das mais de 700 lojas da Zara utilizando RFID, um trabalhador interroga a tag usando um leitor portátil para indicar no software que o item foi recebido. Os funcionários da loja também podem usar um computador de mão para ler a tag.

Quando um cliente compra uma peça de roupa, a equipe de vendas remove a tag dura por um desacoplador Tyco com uma antena leitora RFID embutida, que se conecta a um interrogador que captura o ID da tag e envia a informação para o software da Inditex, indicando que o item foi vendido. A varejista, em seguida, usa essas informações para reabastecer o estoque.