RFID Noticias

Air France testa cartão de embarque NFC

Passageiro pode se mover mais rapidamente pelas filas de segurança, acessar sala VIP e aviões usando ticket eletrônico instalado em seu smartphone

Por Claire Swedberg

11 de julho de 2014 - A empresa aérea francesa Air France KLM lançou um piloto de seis meses no Aeroporto Toulouse Blagnac, permitindo que os passageiros frequentes empreguem a tecnologia Near Field Communication (NFC), embutida em seus smartphones, em leitores NFC instalados no aeroporto, para moverem-se rapidamente pela área de segurança, tenham acesso à sala VIP e aos aviões destinados a Paris. A SITA Lab, uma empresa de tecnologia para transporte aéreo, está fornecendo de gerenciamento de projetos, bem como um cartão de embarque NFC e um cardlet – um applet executado em um cartão subscriber identity module (SIM) – e serviços back-end, para fornecer dados pelo ar. O provedor de rede móvel Orange está fornecendo cartões SIM e conexões de rede, enquanto a empresa de sistemas de dados de aeroporto RESA está fornecendo os leitores NFC em todo o aeroporto. A Air France está fornecendo o aplicativo de telefone Touch&Pass usado pelos passageiros elegíveis para o cardlet e depois (no aeroporto) recuperar o cartão de embarque correto combinando a data de saída e o aeroporto armazenados no cartão SIM.

Quando o piloto for concluído no final deste ano, a Air France e seus parceiros de projeto pretendem analisar os resultados, com base em respostas de usuários sobre o quanto a solução pode ter melhorado as experiências no aeroporto.

Quando um passageiro participante passa pela linha de segurança do aeroporto de Toulouse Blagnac, apresenta o seu cartão de embarque com um simples toque de seu telefone contra o leitor RFID
O projeto teve o seu início cerca de três anos atrás, diz Renaud Irminger, diretor sênior da carteira de projetos da SITA Lab, quando sua empresa começou a trabalhar com a Orange para criar um sistema baseado em NFC para uso pelas companhias aéreas e aeroportos. A SITA Lab criou uma área de demonstração em sua sede de Genebra, onde pesquisadores da SITA e Orange poderão desenvolver e demonstrar a solução Touch&Pass para uso pelos passageiros que viajam por via aérea.

O Toulouse Blagnac concordou em realizar o teste há dois anos, com leitores de NFC (instalados na entrada do estacionamento, pista rápida para verificações de segurança e na entrada da sala VIP), bem como na aplicação baseada em NFC da Air France, desenvolvido pela SITA Lab, que permitiu aos usuários de telefones BlackBerry assinantes da rede Orange tocar seus telefones contra leitores para acesso mais rápido a uma área específica. A administração dos aeroportos utiliza os seus próprios telefones BlackBerry não apenas para acessar as salas de estar, mas também para fazer qualquer alteração para a formatação de software.

Renaud Irminger, da SITA Lab
Não muito tempo depois que o piloto começou, no entanto, o aeroporto substituiu seus telefones BlackBerry por Apple iPhones. Além do mais, o aeroporto determinou que o sistema NFC não seria viável, uma vez que os gestores precisariam de acesso aos leitores, o que não poderia ser realizado com iPhones que não vêm com leitores de NFC.

Em seguida, SITA Lab e Orange começaram a trabalhar para criar uma solução de cartão de embarque destinado ao uso pela linha aérea. A Air France concordou em participar do piloto, que foi lançado no mês passado. O piloto começou com um e-mail enviado para passageiros VIP da Air France e passageiros frequentes, convidando-os a participar, se possuíssem um smartphone Android e viajassem frequentemente entre Toulouse e Paris. Como a RESA já forneceu equipamentos para ler cartões de embarque por códigos de barras, a SITA Lab e Orange trabalharam com a empresa para desenvolver uma solução de NFC.

A RESA instalou leitores HID Global OmniKey NFC em 25 pontos de leitura, incluindo filas de segurança, sala VIP e portões de embarque, e também forneceu o firmware para gerenciar os dados do leitor com base em especificações criadas pela SITA Lab. A Orange forneceu um cartão SIM para o telefone habilitar o cardlet e armazenar um cartão de embarque ou outros dados sem consumir uma grande quantidade de energia. Com o cartão SIM, o telefone pode ser desligado ou em execução em muito baixa capacidade da bateria, e ainda fornecer os dados de cartão de embarque para um leitor.