RFID Noticias

Empresa de serviços aéreos ganha eficiência

A Abu Dhabi Aircraft Technologies utiliza etiquetas UHF passivas para rastrear os componentes empregados em seus serviços, solução desenvolvida com a ajuda da Airbus

Por Claire Swedberg

12 de junho de 2014 - Enquanto a Airbus e outros fabricantes de aviões têm tido um papel de liderança na implantação da identificação por radiofrequência (RFID) para a gestão de peças de avião, uma empresa tem aproveitado o conhecimento da Airbus para criar sua própria solução. A Abu Dhabi Aircraft Technologies (ADAT), um provedor terceirizado de serviços de manutenção, reparo e revisão (MRO) implantou um sistema de RFID em suas instalações para gerenciar o trabalho em andamento em aviões da Airbus e de outros fabricantes. O sistema tem ajudado a reduzir o tempo de resposta da ADAT e fornece informações que a empresa pode empregar para melhorar sua eficiência.

A ADAT desenvolveu a solução no Centro de RFID da Airbus, um local em que a fabricante de aeronaves monitora, demonstra e testa sistemas de RFID para o seu próprio uso e para ajudar seus clientes na implantação da tecnologia RFID. O sistema de RFID da ADAT foi projetado para monitorar os componentes desde a sua recepção, em inúmeras estações de reparação ou oficinas até a área de expedição, onde as peças são então enviadas de volta para o cliente. Ao ler as tags durante vários processos, a ADAT atingiu uma visão em tempo real do andamento de cada serviço prestado e sobre cada componente, podendo, assim, evitar atrasos. Além disso, o pessoal de serviço pode usar a tecnologia para saber as peças em cada estação.

As instalações da empresa, localizadas em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos (EAU), abrange 88.000 metros quadrados e inclui o Centro de Controle de Componentes, além de oficinas para revisão e reparo de componentes, incluindo fuselagem e suporte técnico. Devido ao conhecimento da Airbus na implantação da tecnologia RFID, a ADAT se aproximou da empresa para estabelecer um projeto de RFID personalizado voltado a reduzir o tempo de retorno de componentes enviados para reparos. A tecnologia visa a beneficiar não só a ADAT, mas também seus clientes, incluindo a Airbus.

A empresa se encontrou pela primeira vez com a Airbus em novembro de 2010, segundo lembra Abdul Khaliq Saeed, CEO da ADAT, a fim de aprender mais sobre projetos de instalação de RFID e como estão sendo utilizados pela fabricante de aviões. Na reunião, diz, a Airbus convidou a ADAT para visitar a sua equipe RFID na sala de exposições em Toulouse, na França, e ver em primeira mão a tecnologia em funcionamento.

"Vendo a tecnologia RFID em demonstração em Toulouse", diz Saeed, "ficou claro que a RFID tinha muito a oferecer em nossa busca para melhorar os processos de negócios e desempenho". A ADAT percebeu que a tecnologia poderia ajudar em seus esforços para melhorar a eficiência dos serviços que presta aos clientes e também evitar atrasos. Além disso, tanto a gestão da empresa como seus funcionários saberiam, em tempo real, qual trabalho está em andamento.

A ADAT e a Airbus negociaram a implementação de um projeto piloto de RFID na instalação de Abu Dhabi para identificar os melhores casos de uso no ambiente de produção. "A equipe identificou várias oportunidades de uso", explica Saeed, e, em seguida, estabeleceu um projeto para rastrear componentes específicos através de oficinas da empresa ou estações. A equipe, composta por funcionários da ADAT e Airbus, começou a projetar e desenvolver o sistema de rastreamento por RFID e o software, e também construiu uma interface com a ADAT no Oracle Complex Maintenance, Repair, and Overhaul (cMRO). Além disso, a equipe testou e selecionou os leitores adequados, tags e telas de LCD onde os dados são exibidos. Esta fase inicial ocorreu após a reunião de 2010, enquanto a implantação real de dois dos sistemas e o treinamento de pessoal da ADAT começou durante o segundo trimestre de 2012. No início de 2014, a solução foi totalmente implementada e entrou em operação.

Quando um componente chega nas instalações da ADAT, um trabalhador insere a ordem no sistema e documentos relacionados são impressos. Neste momento, uma impressora Zebra Technologies RZ400 RFID gera uma etiqueta RFID passiva EPC Gen2 UHF feita com um chip Alien Technology ALN-9649. O trabalhador deve comparar esse rótulo com a papelada, que, em seguida, viaja com o componente em todo o processo de reparação até que ele seja enviado de volta para o cliente.