RFID Noticias

Tag da HID oferece conexão NFC segura sem app

Empresas de marketing e saúde estão testando quão bem os usuários de smartphones podem usar a nova tag para acessar uma URL automaticamente

Por Claire Swedberg

12 de maio de 2014 - A tecnologia Near Field Communication (NFC), que permite às pessoas com smartphones acessar dados por meio do toque de seu telefone contra uma tag, tem alguns inconvenientes. Por exemplo, muitas vezes exige que o indivíduo faça o download de um aplicativo, o que para alguns consumidores pode estar fora de cogitação. Em outros casos, a tag pode levar o telefone a navegar diretamente em uma URL, sem exigir o download de um aplicativo. No entanto, neste processo há riscos de segurança. Além do mais, se um consumidor compartilhar a URL com outras pessoas, por exemplo, pode ser prejudicado o propósito de uso da tecnologia NFC para identificar os compradores.

Para habilitar o acesso seguro apenas aos dados, através de um leitor de NFC e sem exigir o download de um aplicativo, a HID Global lançou uma tag NFC conhecida como HID Trusted, que opera com o Trusted Tag Services, software de back-end e servidor que autentica cada tag lida antes de compartilhar os dados com um telefone ou outro dispositivo de leitura NFC individual. O software interno da tag, projetado pela HID, solicita gerar uma URL única, bem como uma série de dígitos adicionais de confiança. A tag então muda a URL da próxima vez que for lida, servindo assim como uma senha de uso único (OTP). A URL não pode ser usada mais de uma vez, o que torna impossível que alguém compartilhe a URL com outras pessoas que podem estar em outro lugar.

Mark Robinton, da HID
A nova tag está sendo testada em dois mercados: por empresas de marketing para uso em cartazes inteligentes e verificação eletrônica de visitante para os profissionais de saúde. Em ambos os casos, explica Mark Robinton, gerente de inovação tecnológica e de inovação estratégica da empresa, os usuários tocam seus telefones nas tags e estas fornecem uma conexão que não pode ser repetida por outros.

Só a Trusted Tag da HID Global, com o seu próprio chip e firmware, pode operar com os Trusted Tag Services. Portanto, outras tags UHF não funcionam com este sistema. O software interno da tag emprega tecnologia Seos da HID, que tem a capacidade de gerar uma senha de uso único que equivale a uma versão específica de uma URL que não vai ser usada mais de uma vez com essa tag. A URL deve, então, ser verificada durante cada leitura, pelo software do Trusted Tag Services, que roda no servidor baseado em nuvem da HID Global, antes de transmitir dados a um dispositivo de leitura NFC.

A tag pode ser usada de várias maneiras , diz Robinton. No caso do mercado de varejo, pode ser incorporada a um cartaz inteligente para vincular dados específicos aos consumidores, tais como brindes. Por exemplo, ele explica, a tag pode enviar um telefone NFC diretamente para um site onde o usuário pode receber um cupom para uma barra de chocolate grátis. Essa promoção pode ser específica em uma loja com cartaz local. A loja não gostaria de exigir que os consumidores baixassem um aplicativo para acessar essa promoção, já que a maioria dos consumidores optam por não se incomodar.

Por outro lado , se o sistema simplesmente dirigir qualquer telefone a uma URL, o indivíduo pode compartilhar a URL com os amigos e não na loja, o que poderia, então, permitir o acesso de qualquer um ao cupom barra de chocolate, sem entrar na loja para que a promoção faça sentido. No caso da tag e dos serviços, um usuário toca o seu telefone contra a tag, o que gera uma URL base e uma pequena série de dígitos adicionais. O telefone em seguida, abre essa URL e recebe os dados da promoção automaticamente.