RFID Noticias

Sanitag foca em soluções RTLS para saúde

Localização em tempo real é a base dos sistemas de rastreamento de pacientes, pessoal e ativos dentro de clínicas psiquiátricas e unidades neonatais

Por Claire Swedberg

8 de maio de 2014 - A Sanitag, uma startup criada de uma parceria entre a provedora de soluções de RFID Litum Technologies Corp. e a empresa turca de localização em tempo real (RTLS) Wipelot, está comercializando soluções RTLS completas para o mercado de saúde. As aplicações incluem acompanhamento de recém-nascidos, pacientes, funcionários e ativos de alto valor. A Sanitag também oferece módulos especializados sob medida para clínicas psiquiátricas ou de cuidados a idosos, seja em instituições ou em casas. De acordo com Özgür Ülkü, diretor de operações globais da Sanitag, um cliente pode implantar soluções personalizadas específicas, separadamente ou combinadas, em suas instalações.

Após a exibição de suas soluções no RFID Journal LIVE! 2014, realizado no início de abril, em Orlando, nos EUA, a Sanitag assinou acordos com vários distribuidores norte-americanos e sul-americanos para oferecer a solução em ambos os continentes. Nesse meio tempo, Ülkü diz, uma variedade de soluções estão sendo testadas por hospitais no norte da África e no Oriente Médio e os planos para algumas implantações completas estão em andamento.

O crachá de pessoal da Sanitag tem dois botões programáveis e um sensor de movimento embutido que pode detectar a posição de um empregado
As soluções RTLS de Sanitag são resultados de pedidos que a Litum recebe de seus clientes em RFID. A Litum é especializada em soluções de RFID passivas, não projetados especificamente para cuidados de saúde. No entanto, os distribuidores da empresa foram aprendendo com os seus clientes de muitos casos de uso de soluções RFID ativas no mercado de saúde. O equipamento médico precisa reduzir os custos associados com o rastreamento de ativos, bem como para melhorar a eficiência da equipe, garantir a segurança do paciente e certificar-se de que o equipamento está disponível para os pacientes tanto nas configurações móveis como nos hospitais, na rua com pacientes de serviços paramédicos ou em helicópteros como os pacientes são transportados para os hospitais.

Por dois anos, 40 engenheiros da Litum e Wipelot trabalharam para desenvolver uma solução que emprega software para gerenciar os dados coletados a partir de leitores de RFID, e uma rede de padrão proprietária de 2,4 GHz com etiquetas e leitores para capturar essa informação. O resultado tem várias soluções, cada uma dedicada a um caso de uso específico.

As soluções têm em comum as etiquetas RFID ativas da Sanitag, incluindo aquelas que podem ser anexadas ao paciente e às pulseiras dos bebês, uma versão adesiva para montagem de ativos e um botom pessoal com dois botões programáveis para a emissão de alertas e realizar outra tarefas. A Sanitag fornece um conjunto leitores que se conectam diretamente a uma tomada de energia ou usam baterias, bem como leitores de longo alcance para corredores e roteadores que recebem os 2,4 GHz das transmissões dos interrogadores e filtram os dados, em seguida, encaminhando para um servidor pela rede Wi-Fi do hospital.