RFID Noticias

Pennzoil promove um novo produto de modo inovador

Participantes de festival competem no mundo real em corrida de Mario Kart, usando pulseiras RFID para serem identificados e postar performances nas redes sociais

Por Claire Swedberg

28 de março de 2014 - A Pennzoil lançou neste ano sua linha Platinum de óleos de motor com tecnologia PurePlus, descrita como um processo revolucionário que converte o gás natural em óleo de alta qualidade, de base sintética. Para o seu lançamento, a empresa procurou usar a tecnologia de uma maneira emocionante para promover o seu novo produto. Conseguiu isso durante este ano o festival interativo South By Southwest (SXSW), por meio de uma corrida motorizada que juntou o real mundo com o jogo digital Mario Kart 8. A corrida contou com leitores RFID instalados em uma pista de corrida, etiquetas RFID montadas nos veículos e uma grande tela que exibia os pilotos em pontos-chave da competição. Usando uma pulseira RFID, os participantes do evento que competiram na corrida também puderam compartilhar as gravações do evento com os amigos via Facebook e Twitter.

A solução foi fornecida pela empresa de marketing JWT Atlanta, com serviços de consultoria da empresa de RFID Fish Technology e software e hardware da David Whiteman Enterprises.

Quando um piloto usa um ícone anti-gravidade (indicado por um símbolo de infinito), um leitor Impinj instalado na borda da pista de corridas identifica o kart e faz com que o veículo apareça de cabeça para baixo na tela de vídeo
A corrida, conhecida como Mario Karting Reimagined, uma versão de mundo real do jogo Nintendo Mario Kart 8, tem cerca de 450 pilotos durante os dois dias do festival. Os leitores de RFID oferecem "power-ups" com base no número de vezes que a tag de um veículo é lida, enquanto cada evento lido também leva automaticamente à exibição de uma versão em animação da experiência de corrida do indivíduo em duas grandes telas de vídeo, destinada a entreter os outros visitantes.

"Estávamos procurando algo surpreendente para uma empresa de óleo do motor", explica Chris Hayek, diretor de marca global da Pennzoil. Assim, Hayek e sua equipe começaram a trabalhar com a JWT Atlanta para elaborar um sistema que usasse a tecnologia RFID para permitir que o jogo da vida real imitasse o jogo do vídeo. O sistema precisava provar que a tecnologia de hoje pode trazer jogos de vídeo além dos limites de uma tela, Hayek explica.

O grupo imaginou um jogo em que karts reais passassem por cima de uma faixa da mesma forma que os veículos digitais fazem no jogo de vídeo, com os participantes jogando e pontuando, da mesma forma. "Nós estávamos familiarizados com RFID, mas não sei como ele iria trabalhar nessa escala", diz Jeremy Jones, diretor de criação da JWT Atlanta, referindo-se à necessidade de monitorar karts em uma pista de 1.000 metros de comprimento, a velocidades de até 35 quilômetros por hora.

O sistema RFID da pista consistia de 10 leitores Speedway Revolution instalados nas laterais da pista. Cinco foram representados como ícones Pennzoil colados à estrada, cada um fornecendo pontos sobre os quais os pilotos tinham de tomar impulso para aumentar a sua velocidade. Dois outros leitores eram conhecidos como ícones Mario. Ao dirigir sobre esses ícones, os pilotos teriam de sofrer uma queda na velocidade, permitindo a ultrapassagem dos outros. Um único interrogador representou um ícone anti-gravidade (um símbolo de infinito), momento em que o piloto iria aparecer de cabeça para baixo na tela de vídeo. Finalmente, a JWT instalou dois leitores, um em cada lado da linha de chegada, para detectar quando cada carro completou a prova.

Ao inscrever-se para a corrida, cada participante escolheu qual personagem queria ser (Mario, Luigi, Princesa Peach e Bowser) e forneceu um endereço de e-mail para onde um vídeo de seu desempenho seria enviado, bem como Twitter ou Facebook. Os dados foram armazenados em software dedicado da JWT.

Segundo Hayek, a Pennzoil pretende criar um evento semelhante no próximo ano, embora com maior funcionalidade. "Eu gostaria de fazer isso de novo", diz ele, "mas maior e melhor".

  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »