RFID Noticias

Passaporte brasileiro usa chip para dar mais segurança

Tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID) serve para permitir a troca segura de informações entre o documento e os órgãos de fiscalização

Por Edson Perin

13 de março de 2014 - O governo brasileiro vem distribuindo desde 2010 o passaporte brasileiro eletrônico, que contém um dispositivo de gravação de dados (chip), onde constam os dados pessoais de identificação e informações biométricas do portador, fotografia facial e impressões digitais, que permitem a sua comparação automática com os dados impressos na caderneta e da zona de leitura mecânica impressa (MRZ).

Para isto, a transmissão segura é realizada via identificação por radiofrequência (RFID), tecnologia utilizada nas máquinas leitoras de passaportes existentes nos postos de controle migratório, inibindo a possibilidade de adulteração dos dados impressos.

Passaportes brasileiros: com chip RFID para dar mais segurança
O novo passaporte eletrônico, emitido pela Polícia Federal (PF) e pela Casa da Moeda, tem como principal característica um dispositivo eletrônico de gravação de dados (chip) inserido na sua capa.

Neste chip, constam os dados pessoais da página de identificação e informações biométricas do portador. Futuramente o documento poderá ser utilizado também em portais automatizados de controle migratório, os e-gates, o que permitirá a agilização do fluxo de passageiros na fiscalização aeroportuária, sem prejuízos à segurança do processo.

Os novos modelos de Passaporte Comum Eletrônico (caderneta azul MERCOSUL), Passaporte para Estrangeiro Eletrônico (caderneta amarela) e Laissez-Passer Eletrônicos (caderneta marrom) foram gradualmente implementados em todas as unidades da PF no Brasil até o final de janeiro de 2011.

O passaporte sem chip está sendo substituído gradualmente. Ou seja, dentro do prazo de validade poderá continuar sendo utilizado normalmente para viagens internacionais até a data do vencimento.

Atualmente os Estados Unidos, a Austrália, a África do Sul, o Reino Unido, o Canadá, o Japão, além de todos os países da União Europeia, já expedem passaportes eletrônicos para os seus cidadãos.

Além do chip, o novo passaporte eletrônico ganhou mais três novos itens de segurança. Na contra capa do passaporte foram impressos mapas do Brasil, na cor verde, apenas visíveis por exposição à radiação Ultra Violeta. Os outros itens são relacionados ao chip.