RFID Noticias

Distribuidor de produtos biológicos fornece solução versátil

A FFF Enterprises, dos EUA, afirma que o sistema pode reduzir custos de hospitais, automatizando inventário e controle de hemoderivados, vacinas e produtos farmacêuticos

Por Claire Swedberg

28 de fevereiro de 2014 - A gestão de medicamentos, hemoderivados e vacinas pode ser um desafio para hospitais, médicos e distribuidores. Prestadores de cuidados de pacientes querem ter os medicamentos ou produtos biofarmacêuticos na mão quando os pacientes precisam deles, mas muitos desses produtos, chegando a custar milhares de dólares, têm exigências de armazenamento tornando o armazenamento inviável. Assim, a FFF Enterprises, grande distribuidora de plasma, vacinas e biofármacos nos Estados Unidos (EUA), desenvolveu o sistema Verified Inventory Program-Consignment (VIPc), uma solução baseada em identificação por radiofrequência (RFID), cuja intenção é tornar possível aos clientes da empresa acompanhar os produtos sensíveis, bem como as condições em que são armazenados.

O VIPc, lançado comercialmente em dezembro de 2013, utiliza o sistema de gestão de inventário Intelliguard, da MEPS Real-Time, uma provedora de soluções RFID para gerenciamento de medicamentos com sede ,a Califórnia. A MEPS instala seus armários RFID em clientes da FFF ou em um hospitais e consultórios médicos. A FFF, em seguida, fornece plasma, vacinas e biofármacos com tags passivas EPC Gen 2. Os armários leem medicamentos armazenados e transmitem seu número de identificação juntamente com dados sobre temperatura ao software IntelliGuard, hospedado em um servidor da MEPS. O software, conhecido como Cloud Connect, registra quando um item é removido e, se for devolvido, o tempo que permaneceu fora do gabinete. Também avisa quando as datas de vencimento estão próximas e pode ajudar a FFF e seus clientes a identificar produtos que precisam ser substituídos.

Com o sistema VIPc, é possível controlar medicamentos sensíveis à temperatura armazenados dentro armários
Um hospital está instalando o sistema VIPc, afirma Patrick Schmidt, CEO da FFF, enquanto muitos outros planejam adotar a tecnologia em breve. Historicamente, a FFF Enterprises tem desencorajado clientes a estocar plasma, vacinas ou biofármacos. Os produtos, muitas vezes, no valor de US$ 2.000 a US$ 5.000, são muito sensíveis às mudanças de temperatura e têm uma vida útil bastante curta. Além disso, a FFF não seria capaz de enviar um produto prestes a expirar de volta ao seu fabricante e transportar o item para outro hospital mais propenso a usá-lo em menor tempo. Segundo Schmidt, a FFF não seria capaz de garantir que o artigo tinha sido armazenado na temperatura adequada ou quanto tempo passou fora de um gabinete com gerenciamento de temperatura.

Shariq Hussain, da MEPS
Como resultado, a FFF tem incentivado clientes a abster-se de encomendar um produto até ter um paciente com necessidade iminente. Em caso de uma emergência, no entanto, um hospital poderia enfrentar atrasos enquanto espera por um produto ser entregue.

Com a solução VIPc , os produtos permanecem visíveis para os clientes e para a FFF em tempo real. O gabinete tem temperatura controlada e vem com leitores e antenas RFID, explica Shariq Hussain, CEO da MEPS. Cada gabinete é dimensionado especificamente para cada caso de uso. A MEPS emprega leitores de fabricantes como Impinj e Trimble's ThingMagic division.

Para rastrear seus produtos, a FFF Enterprises utiliza etiquetas RFID Avery Dennison que podem ser lidas mesmo quando os itens são densamente embalados.