RFID Noticias

Vale gerencia estoque de mais de 1.300 volumes de materiais

A ampliação do projeto piloto de RFID foi concluída com êxito na gerência de Manutenção de Equipamentos de Terraplanagem da mina de Conceição

Por Edson Perin

20 de fevereiro de 2014 - A Vale, mineradora global, com sede no Brasil, líder na produção de minério de ferro e a segunda maior produtora mundial de níquel, acaba de concluir com êxito o projeto piloto de identificação por radiofrequência (RFID) na gerência de Manutenção de Equipamentos de Terraplanagem (GATPS), da mina de Conceição, em Itabira (MG). A ferramenta de RFID, desenvolvida internamente, já está gerenciando o estoque de mais de 1.300 volumes de materiais, obtendo total precisão em seus inventários.

Com o objetivo de controlar o consumo de materiais, os dados passaram a ficar disponíveis para as equipes de planejamento a partir deste mês de fevereiro de 2014. "Os dados são oferecidos por uma interface simples e intuitiva", explica Carlos Teixeira, analista sênior da Vale, em Itabira, responsável por este projeto com RFID e também por outro apresentado em novembro passado no RFID Journal LIVE! Brasil 2013 (leia mais em Vale testa sistema para aumentar segurança no trabalho).

"Todos os softwares relacionados aos pilotos são desenvolvidos pela nossa equipe. Também realizamos a função de integração, não existindo, portanto, nenhuma empresa contratada durante este processo", informa Teixeira, que adotou leitores IP30, CN3 e CN50, da Intermec by Honeywell, e tags da CCRR, padrão EPCGlobal, UHF, passivas, Class1 Gen2.

Carlos Teixeira, da Vale, durante palestra de treinamento a funcionários em Minas Gerais
No início de fevereiro, a ampliação do piloto de RFID foi concluída com o aumento de materiais gerenciados pelo novo sistema, sendo que no início estavam sob monitoramento apenas 54 volumes de materiais. "Após este trabalho, a ferramenta de RFID foi usada para inventariar os materiais gerenciados pelo piloto", relata Teixeira. "Estes inventários, que foram concluídos em poucos minutos, nos possibilitaram conhecer, além da quantidade de cada material em estoque, o valor total dos insumos gerenciados pelo novo sistema".

Devido à precisão da ferramenta, que foi confirmada pelo operador do novo sistema, podemos afirmar que 1.346 volumes de materiais – entre filtros, motores de partida e alternadores e outros – estão sendo gerenciados pela tecnologia RFID, totalizando um estoque cujo valor em reais está totalmente identificado.

Apesar de comprovada a precisão e eficiência da ferramenta RFID, o sistema continuou sendo testado e evoluído até meados de fevereiro, quando foi definitivamente implantado para gerenciar todo o estoque de materiais, trabalho que deverá ser concluído até o final do mês.