RFID Noticias

Round Rock conclui acordos com a maioria dos fornecedores

A empresa de licenciamento de patentes diz que agora tem acordos com pelo menos 90% dos fornecedores de tags EPC para os EUA

Por Claire Swedberg

20 de dezembro de 2013 - Com o recente anúncio de acordos de licenciamento com SML Group, Nordic ID e dois outros fornecedores que deverão ser anunciadas nos próximos dias, a empresa de licenciamento de patentes Round Rock Research afirma ter concluído as negociações com pelo menos 90% de todos os fornecedores tags RFID EPC dos Estados Unidos, incluindo algo entre 75% e 80% de todos os fornecedores de leitores. "Nós acreditamos que esta é uma vitória para o setor", diz K. McNeill Taylor Jr., vice-presidente da Round Rock. De acordo com James Burris, vice-presidente de licenciamento da Round Rock, em breve novos acordos serão anunciados, elevando o número total de licenciados para 16.

Em dezembro de 2011, a empresa de licenciamento de patentes moveu ações contra Wal-Mart, Macy's, Fruit of the Loom e outros oito varejistas ou fornecedores de produtos de consumo que acreditava serem os principais usuários de etiquetas e leitores RFID EPC UHF. A Round Rock possui cerca de 4.000 patentes obtidas da Micron Technologies, das décadas de 1990 e 2000, sendo 290 patentes relacionadas com chips RFID, etiquetas e leitores, além de técnicas para a utilização de etiquetas EPC. A Micron desenvolveu a tecnologia por trás dessas patentes, mas optou por vende-las à Round Rock, quando optou por não prosseguir na fabricação dos produtos. "A experiência da Micron é em produtos, não em recuperar seu investimento", afirma Taylor, argumentando que o custo de fazer os pagamentos de manutenção (taxas cobradas pelo Escritório de Patentes dos EUA para manter uma patente), em seguida, passaram para a Round Rock. A dona das patentes identificou empresas que infringiram algumas das 290 patentes, através de engenharia reversa e visualização de literatura das empresas (os processos envolvem apenas 10 dessas patentes). A empresa apresentou suas reivindicações em 2012, quando encontrou evidências de infração, a fim de garantir que fossem feitos licenciamentos antes de quaisquer patentes expirarem. O alvo foram os clientes, em vez de os próprios vendedores, já que os clientes eram usuários da tecnologia e a empresa acreditava que os clientes, por sua vez, abordariam os vendedores com reclamações de infração de patentes.

Enquanto a empresa possui 290 patentes nos Estados Unidos com base na tecnologia RFID, o mesmo não acontece na Europa. Isso não é devido às regras rígidas sobre a posse de patentes naquele continente, observa Taylor, mas porque a Micron nunca pediu patentes europeias, devido ao custo envolvido. Cada patente pode custar cerca de US$ 25.000, diz, e a Micron considerava um custo proibitivo em vários países fora dos Estados Unidos .

Em abril deste ano, seguindo os processos contra os 11 varejistas ou fornecedores de produtos de consumo, um juiz distrital dos EUA suspendeu o processo pendente para um reexame das patentes da Round Rock. Até o momento, diz Taylor, cerca de metade das patentes foram revistas.

No entanto, Taylor diz que a Round Rock reuniu-se com vários fornecedores de tecnologia RFID no mesmo período. "Nós nos reunimos e elaboramos um mínimo que poderíamos aceitar que nos permita recuperar o nosso investimento", explica ele, ao mesmo tempo, as empresas de RFID determinaram o que o mercado poderia sustentar, em termos de quaisquer custos adicionais para cobrir as taxas de licenciamento. Ele não declarou o montante da taxa de licenciamento, mas apontou que uma vez que o primeiro acordo de licenciamento foi atingido, a mesma taxa foi aplicada a cada negócio subsequente.