RFID Noticias

Empresa de eletricidade agiliza manutenção

Uma solução RFID da Nexess permite à francesa Électricité localizar rapidamente as peças de reposição das turbinas a gás, reduzindo o tempo de inatividade

Por Claire Swedberg

18 de outubro de 2013 - Apesar de a maior parte da energia elétrica da França ser fornecida por instalações de energia nuclear, em momentos de alta carga, a Électricité de France (EDF) depende de gás natural para atender o aumento da demanda. Quando as turbinas a gás natural são alimentadas para fornecer energia adicional, é fundamental que funcionem sem falhas. O Centre d'Exploitation des Turbines à Combustion (CETAC) – Centro de Operações de Turbinas a Combustão – é responsável por manter as turbinas em bom estado. Para cumprir a meta, a organização opera 13 unidades de produção em sete locais e lojas de peças de reposição em oito áreas de armazenamento.

Recentemente, o CETAC começou a usar RFID para garantir que qualquer peça de reposição seja localizada rapidamente. A tecnologia, fornecida pela Nexess, inclui tags RFID EPC Gen 2 UHF, da Omni-ID. Quatro meses atrás, diz Olivier Roualt, gerente de produto da Nexess, o CETAC instalou a tecnologia em suas instalações em Champagne-sur-Oise e Brennilis.

Os trabalhadores do CETAC usam a funcionalidade de contador Geiger de um leitor handheld em uma sala de armazenamento para localizar as peças
Normalmente, segundo o CETAC, se a empresa de energia alterna para uma turbina a gás, em resposta aos picos de demanda por energia elétrica, o sistema funciona bem. No entanto, se a turbina permanece parada durante algum tempo, é possível que uma peça possa falhar, problema que deve ser rapidamente diagnosticado e a peça de reposição identificada e instalada. Antes, se um processo deste tipo fosse disparado, o pessoal usaria uma planilha Excell, da Microsoft para determinar onde as peças de reposição estavam, fazer chamadas telefônicas e, em alguns casos, procurar visualmente um determinado item. O CETAC queria ter certeza de que sabia a localização exata de cada parte a qualquer momento.

A solução escolhida precisava ser fácil de usar e permitir a localização dos bens, diz Claude Veau, diretor técnico do CETAC. Eliminar a necessidade de verificar visualmente cada item e número de série impresso tornaria o processo de localização consideravelmente mais rápido. Além disso, o CETAC desejava reduzir o tempo de entrada de dados necessário para um trabalhador utilizando uma lima de Excel para introduzir o último local de uma peça qualquer momento em que foi transferida.