RFID Noticias

Alcance de leitura de tags sobe 20% em 2013

Pesquisa do European EPC Competence Center aponta o aumento na sensibilidade das tags UHF, devido à adoção de microchips avançados

Por Claire Swedberg

13 de setembro de 2013 - Um estudo europeu realizado anualmente com tags RFID passivas UHF, compatíveis com os padrões EPC Gen 2 e ISO 18000-6C, descobriu que microchips altamente sensíveis ajudaram a aumentar o alcance de leitura das etiquetas a uma média de 20% desde o ano passado. O aumento da sensibilidade das novas tags, de acordo com o estudo, significa que requerem menos energia para responder a leitores RFID. O European EPC Competence Center (EECC) anunciou o resultado da sua pesquisa "2013-14 UHF Tag Performance Survey" (UTPS) nesta semana, relatando uma melhora na distância de leitura em aproximadamente 2 metros, comparando com resultados do ano passado. Isso, segundo os autores da pesquisa, permitirá que haja um maior número de casos de uso de RFID UHF, já que as tags passam a ser mais fáceis de ser lidas em ambientes desafiadores.

Todos os anos, os cientistas do EECC publicam os resultados relacionados ao desempenho de transponders UHF para casos de uso como rastreamento de cadeia de fornecimento e controle de itens no setor de vestuário ou na embalagem de bens de consumo.

A tag RFID na câmara de testes do EECC
O estudo 2013-14 foi parcialmente financiado por um programa para a competitividade regional e emprego, através do NRW Bank, de North Rhine Westphalia (NRW), onde está sediado o European EPC Competence Center.

O EECC foi fundado em 2007 pela Metro AG, GS1 Germany, Karstadt Warenhaus e Deutsche Post World Net, a fim de incentivar a adoção da tecnologia RFID EPC na Europa. O primeiro estudo foi publicado em 2007, destinado a integradores de sistemas, provedores de soluções de RFID, universidades e instituições de pesquisa, além de alguns usuários finais. O plano é desenvolver materiais de referência, indicando o tipo de tag mais adequado para cada aplicação.

Conrad von Bonin, do EECC
Neste ano, o EECC testou 108 etiquetas UHF e 102 tags metálicas (MOM ou mount-on-metal) no seu laboratório, em Neuss, na Alemanha, de acordo com Conrad von Bonin, CEO do EECC e co-autor do relatório. Isto inclui 46 novas etiquetas e 21 novas tags MOM desde 2012. "O mercado cresce de forma constante em todas as dimensões: empresas, tags e modelos", explica von Bonin. "Observamos que já há versões especiais para projetos existentes e, principalmente, para impressão e flexíveis". Ao todo, os pesquisadores realizaram milhares de medições em várias frequências RFID UHF, incluindo 865,6-867,6 MHz, 902-928 MHz e 916,7-923,5 MHz usados na Europa, América do Norte e Japão, respectivamente. Usaram equipamento leitor EECC proprietário para o ensaio, já que os modelos disponíveis comercialmente fornecem diferenças de eficácia quando utilizados com diferentes tipos de etiquetas.

O teste consistiu em três partes. Durante a primeira parte, as etiquetas foram testadas em quatro materiais, cada um representando um produto específico, categoria e ao ar livre. Na segunda fase, o comportamento da tag foi testado com oito materiais adicionais e backlink (transmissão backscatter de uma tag em resposta a um leitor). Durante a terceira fase, foram medidos os efeitos de proximidade para determinar quão bem as etiquetas são energizados quando próximas umas das outras, além da redução do desempenho global das tags.