RFID Noticias

BRid planeja vender 1 milhão de tags em 2014

A empresa brasileira desenvolve equipamentos de RFID veiculares para uso em sistemas de pedágios, estacionamentos e mobilidade urbana

Por Edson Perin

30 de agosto de 2013 - A BRid, que desenvolve, fabrica e comercializa equipamentos para operações de pedágios, estacionamentos e outros relacionados a mobilidade urbana, planeja comercializar 1 milhão de tags já em 2014. A empresa tornou-se a segunda autorizada pela Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) a produzir e comercializar as novas tags de identificação por radiofrequência (RFID), em conformidade com o padrão de 915MHz para pedágios automáticos.

Tags veiculares da BRid desenvolvidas no Brasil
A nova frequência permite uma identificação mais segura dos veículos e já está sendo adotada pelas praças de cobrança de pedágio do Estado de São Paulo desde o início de 2013, além de estar alinhada com o projeto Siniav (Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos), que prevê que as tags sejam instaladas em toda a frota nacional de veículos, com mais de 76 milhões de unidades, segundo o Denatran, e cuja implantação foi adiada para 2015.

De acordo com Ricardo Moreira, gerente de operações da BRid, os primeiros lotes já estão em produção, com entrega prevista para setembro. “Existe uma expectativa de rápida expansão para outros estados em decorrência da parceria que o governo federal firmou recentemente com o Estado de São Paulo para levar a tecnologia de pagamento eletrônico de pedágio das rodovias paulistas para todo o país”.

Segundo Moreira, a estimativa de vendas de tags da BRid para 2014 é de 1 milhão de unidades. “Com a implementação do Siniav, a nossa meta é conquistar 30% do mercado”, calcula. “Ainda em 2013, esperamos um aumento importante na base de veículos que utilizarão a tag como meio de pagamento automático nas praças de pedágio”. No Estado de São Paulo, estima-se que o uso atual de tags por veículos esteja na casa de 16%.