RFID Noticias

Brasil movimentou R$ 16 milhões em inlays UHF em 2012

Estudo da GS1 Brasil revela que foram comercializados 50 milhões de unidades de inlays de padrão EPC Gen2 no ano passado

Por Edson Perin

14 de agosto de 2013 - Estudo realizado pela GS1 Brasil revela que o Brasil comercializou o equivalente a mais de R$ 16,3 milhões em inlays de frequência ultra-alta (UHF), em 2012, utilizados em projetos no padrão EPC Gen2, a segunda geração do Electronic Product Code (Código Eletrônico de Produto). A pesquisa foi realizada em maio deste ano com as sete principais empresas fabricantes ou convertedores de inlays do Brasil.

De acordo com o levantamento, foram comercializados o equivalente a 50 milhões de inlays UHF no país. O número ainda é modesto, se for tomada como base a venda global de 2,3 bilhões de unidades, segundo a IDTechEX.

Do total, mais de 6,5 milhões de inlays foram convertidos e vendidos. “Significa que a empresa comprou o inlay de um fabricante no Brasil ou de fora e o transformou em uma etiqueta de papel ou outro material”, explica Wilson Cruz, responsável por Inovação e Alianças Estratégicas na GS1 Brasil. “A representatividade foi relativamente baixa, porque tivemos poucos respondentes da categoria convertedor quando comparados aos respondentes da categoria fabricante de inlay”.

A pesquisa mostra ainda que menos de 20% dos inlays UHF foram importados, ou seja, que quase a totalidade (81,8%) foi fabricada no Brasil. Além disso, 1% dos inlays UHF foram exportados.

Quanto ao perfil das empresas que estão consumindo chips RFID no Brasil, não foi possível segmentar por este levantamento. “A pesquisa não foi aprofundada em aplicações”, adicionou Cruz.

  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »