RFID Noticias

Nemak rastreia produção de moldes para blocos de motor

Em cada estação de trabalho, a fabricante de componentes de sistemas de propulsão registra etapas do seu processo de montagem automatizado em tags RFID

Por Claire Swedberg

25 de julho de 2013 - Quando os moldes utilizados para a fabricação de blocos de motor de alumínio são construídos, a visibilidade de todo o processo de montagem pode ajudar a garantir que os defeitos sejam capturados antes do bloco pronto ser enviado para um cliente. Com isso em mente, a fabricante de componentes automotivos Nemak automatizou todo o controle de work-in-process (WIP), com um sistema de identificação por radiofrequência (RFID) fornecido pela Balluff Inc., que grava dados de sensores de equipamentos de automação para garantir que quaisquer defeitos nos moldes sejam descobertos antes de o alumínio ser fundido.

A Nemak fabrica componentes do conjunto propulsor de alumínio, incluindo cabeçotes, blocos de motor e peças de transmissão. A rastreabilidade envolve o acompanhamento de cada etapa do processo de moldes, usando identificação automatizada, na sua fábrica de Ontário.

A linha de montagem dos moldes de bloco de motor da Nemak tem 300 metros de comprimento e é rastreada por RFID

A empresa exigiu uma complexa rede de sensores, bem como leitores de RFID, para uma linha de montagem em que se fabricam os moldes que precisa para criar blocos de motor em alumínio. A montagem do molde, composto por uma mistura de areia e resina, é um processo altamente preciso, diz a empresa. Se algo der errado em qualquer uma das estações de trabalho ao longo dos 300 metros de comprimento, pode afetar a integridade do bloco de motor de alumínio. No entanto, o trabalho é automatizado e um molde defeituoso pode não ser detectado, o que resultaria num bloco de motor defeituoso, que poderia, em seguida, continuar a ser instalado dentro de um veículo.

O sistema Balluff, implantado no final de novembro de 2012, consiste no que é chamado de processador BIS V, que vem com um leitor de RFID, além de quatro portas para ler e escrever dados de RFID e fornecer funcionalidades de ligação I / O, explica Mark Sippel, gerente de marketing industrial de identificação da Balluff. O processador BIS V também pode ser ligado a uma parte de um controlador lógico programável (PLC), que armazena os dados do sensor.

Sensores visuais detectam a presença de cada furo ou estrutura e garantem que essas partes estejam na posição ou orientação corretas. Os sensores também detectam ou medem a presença destas partes, tais como a verificação de que um furo no bloco de motor está presente na posição correta. Os sistemas de visão podem, então, medir o diâmetro do buraco e garantir que atende a tolerância estabelecida pelo cliente.

Quando um novo molde é criado, um número de série é atribuído a ele, que é então armazenado no sistema de software da Nemak. O molde é colocado em um dos transportadores 52 de aço auto-alimentado que viajam para baixo da linha de montagem de um monocarril. Instalado ao longo da linha de montagem, diz Adam Fortier, engenheiro elétrico da Nemak, há uma variedade de sensores, na maioria dos casos, um sistema de visão a laser ou detector de presença da portadora que determina a sua localização. Os dados do sensor, diz ele, são avaliados pelo PLC.