RFID Noticias

GS1 atualiza privacidade para EPC

Os varejistas em fase de implantação ou testes da tecnologia para rastreamento item a item devem ler e seguir estas diretrizes

Por Mark Roberti

2 de julho de 2013 - Desde o início, a GS1 reconheceu que poderia haver problemas de privacidade associados ao uso do Código Eletrônico de Produto (EPC, em inglês). Colocar um transponder de identificação por radiofrequência com um identificador único em cada produto de consumo poderia gerar potencial para abuso. Então, em 2003, bem antes de o primeiro produto de consumo ter uma tag EPC, a GS1 publicou as Guidelines on EPC for Consumer Products (Diretrizes sobre EPC para Produtos de Consumo). As diretrizes, plena e formalmente adotadas pela comunidade GS1 EPC em 2005, cobrem quatro áreas principais:

1. Aviso ao consumidor: Os consumidores serão comunicados de forma clara sobre a presença de etiquetas EPC nos produtos ou nas embalagens através do uso de um logotipo identificador EPC.

2. Escolha do Consumidor: Os consumidores serão informados sobre as suas opções para descartar, desativar ou remover etiquetas EPC dos produtos que adquirem.

3. Educação do Consumidor: Os consumidores terão a oportunidade de obter facilmente informações precisas sobre o EPC e suas aplicações, bem como sobre os avanços na tecnologia.

4. Uso, Conservação e Segurança: Como com a tecnologia de código de barras convencional, as empresas vão utilizar, manter e proteger registros gerados através de EPC em conformidade com todas as leis aplicáveis. As empresas vão publicar em seus sites ou de outra forma, as informações sobre as suas políticas em relação à retenção, utilização e proteção de todos os dados específicos do consumidor gerados através de suas operações, de forma geral ou em relação ao uso de EPC.

As orientações indicam que GS1 agiria como "um fórum tanto para empresas como para os consumidores aprenderem a tratar todos os usos da tecnologia EPC de uma forma compatível com essas diretrizes". Com o crescente interesse em usar a tecnologia EPC RFID para rastrear itens de vestuário individuais, a GS1, como parte de seu papel de fórum, está abordando questões sobre se a inserção de etiquetas EPC em tecidos de vestuário são aceitáveis.

"A tag EPC RFID pode ser inserida em tecido quando atender aos requisitos das orientações dispostas nas diretrizes", diz Paul Voordeckers, presidente da EPCglobal. "Nós não pensamos que o uso de etiquetas impressas em tecidos exija uma mudança nas diretrizes de privacidade do EPC".

No entanto, a GS1 vai acrescentar esta informação importante no seu Frequently Asked Questions (FAQ) on Guidelines on EPC for Consumer Products (Perguntas Frequentas sobre as Diretrizes sobre EPC para Produtos de Consumo), que suportam o documento. O Conselho de Governadores da EPCglobal aprovou o seguinte acréscimo:

Podem as tags RFID EPC ser parte de uma etiqueta de tecido costurada em um item de vestuário?

A tag EPC RFID inserida numa etiqueta de tecido estampado atende aos requisitos das Diretrizes se cumprir o aviso e escolha dispostos nas Diretrizes. Se o consumidor pode facilmente cortar a tag RFID EPC ou cortar a etiqueta de tecido inteira, então a disposição "escolha do consumidor" será cumprida. Cuidados devem ser tomados com tecido e etiquetas para garantir que a remoção do tag EPC RFID não retire também os cuidados com o tecido ou informações de conteúdo. Os consumidores estão propensos a manter esta informação anexada ao item.

Não tem havido muita conversa sobre privacidade no que se refere ao RFID, mas é bom saber que a GS1 reconhece que evoluir para aplicações de gestão de tecnologia item a item levanta algumas questões que precisam ser tratadas, e que é, de fato, correto. Espero que os varejistas que estão implementando ou testando RFID nas lojas estejam seguindo estas orientações. Isto vai ajudar a evitar eventuais problemas com a privacidade dos clientes.

Mark Roberti é o fundador e editor do RFID Journal.

  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »