RFID Noticias

Novas tags da Avery Dennison destinam-se a situações desafiantes

A empresa lançou sete inlays e etiquetas EPC Gen 2 UHF para ambientes com metal ou líquidos e para aplicações que exijam etiquetas duráveis ou pequenas

Por Claire Swedberg

21 de maio de 2013 - Com base em pesquisa e desenvolvimento sobre mudanças de processos de fabricação de tags, com melhoria na funcionalidade de três circuitos integrados fornecidos por três diferentes fabricantes, a empresa de etiquetas e material de embalagem Avery Dennison, por meio da divisão Retail Branding and Information Services (RBIS), lançou uma nova família de tags e soluções de RFID passivas EPC Gen 2 UHF. As novas ofertas se destinam a casos de uso de varejo em que as condições prejudiquem a identificação por radiofrequência, tais como perfumes, joias, cosméticos, acessórios e utilidades domésticas. Os novos produtos da empresa incluem rótulo para itens contendo metal e líquidos, etiquetas de codificação mais rápidas, com maior sensibilidade de leitura e tags robustas para uso em aplicações de vestuário e em ambientes agressivos.

A etiqueta RFID AD-451m5 destina-se a artigos compostos por metal e líquidos. Mark Hill, VP e gerente geral de inovação global e desenvolvimento de soluções da Avery Dennison RBIS, diz que os clientes de sua empresa haviam indicado que, com base em seu sucesso no rastreamento de roupas íntimas das mulheres e de outros produtos, gostariam de controlar itens de alto valor, tais como cosméticos e perfumes, que podem ser um desafio para RFID. Quando se trata de leitura EPC Gen 2, tais como cosméticos, loções, perfumes, utensílios domésticos e quaisquer produtos embalados em papel alumínio, explica ele, as tags passivas muitas vezes têm limitação de alcance de leitura e confiabilidade.

A AD-451m5, no entanto, funciona bem na presença de metais e de líquidos, diz Hill. O rótulo é produzido por um processo de fabricação único desenvolvido pela Avery Dennison, que consiste em utilizar um inlay RFID (feito com um chip Impinj Monza 5 IC) ligado a uma fina camada de espuma com duas vezes a largura da capa e capaz de ser impressa numa impressora de transferência térmica padrão.

Depois que a etiqueta é impressa, o forro pode ser removido, expondo assim um revestimento adesivo. A etiqueta é dobrada ao meio e com as partes aderentes grudadas umas às outras, embutindo o topo do rótulo, com duas camadas de espuma por baixo dele. Um outro forro, ligado à camada de espuma inferior, pode então ser removido, expondo uma camada adesiva que é então utilizada para fixar a etiqueta a um artigo, tal como um produto de cosmética.

Além disso, a Avery Dennison anunciou a tag AD-318m5, que também é feita com um Monza 5 IC e projetada para produtos que contenham metais ou líquidos. A AD-318m5 é pequena, tem uma antena de 41,4 milímetros por 16 milímetros e destina-se a artigos em que o espaço disponível para colocar uma etiqueta é limitado. Estes incluem joias, embalagens farmacêuticas e roupas íntimas.

Os inlays AD-234eM, AD-382eM e AD-319eM são de três tamanhos diferentes: 70 milímetros por 14,5 milímetros; 30 milímetros por 50 milímetros; e 41,4 milímetros por 16 milímetros, respectivamente. Foram projetados para aplicações de RFID que exigem maior durabilidade para costurar em uma peça de roupa ou para situações de alto impacto, incluindo aplicações automotivas e industriais. São feitos EM 4124 IC, da EM Microelectronic, que podem suportar maior manuseio que a maioria dos chips.