RFID Noticias

RFID ajuda a parear meias

Empresa de roupas online coloca tags em meias para homens, junto com um leitor de RFID e um aplicativo para iPhone para achar os pés de um mesmo par

Por Claire Swedberg

6 de dezembro de 2012 - Os homens que se vestem bem, mas sofrem com a habilidade reduzida para se organizar, têm uma nova opção para manter o controle de suas meias pretas e garantir que estejam devidamente pareadas. A solução vem da Blacksocks, uma empresa suíça que fornece um serviço de assinatura que consiste em garantir que nunca um homem tenha de se aventurar vestindo meias de cores diferentes ou desbotadas. Agora, quando as meias da empresa chegam à casa de um cliente, nenhuma confusão pode acontecer, graças à identificação por radiofrequência (RFID).

O sistema Smarter Socks (Meias Mais Inteligentes), da Blacksocks, emprega uma tag RFID de alta freqüência (HF), em forma de botão, com 13,56 MHz, costurada em cada meia, e um leitor de RFID embutido no Apple iPhone do cliente, com conexão Bluetooth.

O sistema pisca uma luz quando detecta a etiqueta RFID costurada na meia

A Blacksocks lançou o mais inteligente sistema de meias como uma solução que é parte praticidade e diversão, explica Samy Liechti, o empresário por trás dos serviços da empresa. Seu conceito de ajudar os homens com meias começou em 1998, diz Liechti, baseado no fato de que "os homens são preguiçosos" e, portanto, sujeito a erros quando se trata de calçados. A assinatura do serviço da Blacksocks chama-se "sockscription" e consiste de vários pares de meias de fabricação italiana, substituídos em intervalos regulares, como três vezes por ano. A empresa começou o transporte de meias para clientes na Suíça, mas uma grande porcentagem de seus clientes já está nos Estados Unidos e na Alemanha.

A empresa tem como alvo homens que, de acordo com Liechti, "estão com pouco tempo e com dinheiro. Eles têm muitas coisas para fazer e preferem meias de alta qualidade". Ajudar os clientes a gerenciar suas meias, depois que as recebe pelo correio, poderia oferecer benefícios e diversão com tecnologia. Liechti diz que gostou da ideia de uma aplicação que pudesse ser carregado em um iPhone para gerenciar as meias, mas descobriu que os telefones ainda não estavam equipados com leitores de RFID. Assim, com a ajuda de um de seus ex-professores universitários, engenheiros e dois anos de experimentos, ele desenvolveu o sistema Smarter Socks.

Cada uma das meias da empresa habilitadas com RFID usa tags Smart-tec smart-DOME Freestyle HT RFID. A tag é projetada para resistir a temperaturas de até 200 graus Celsius, tornando-as uma boa escolha para que possam estar expostas ao calor da lavagem em lavanderia. A empresa também oferece a cada cliente um leitor RFID portátil que desenvolveu com a ajuda de alguns engenheiros suíços. Ao receber as novas meias, um usuário pode baixar gratuitamente o Blacksocks app para seu iPhone e, em seguida, usar o Ordenador de Meias.