RFID Noticias

Marlin Steel lança cestas RFID para empresas de manufatura

O sistema aumenta a visibilidade no processo de montagem, rastreia componentes e garante que a empresa tenha peças sempre à mão

Por Claire Swedberg

5 de dezembro de 2012 - Para as empresas que atuam na fabricação de itens de alto valor, como os setores aeroespacial e farmacêutico, um único componente pode valer algumas dezenas de milhares de dólares. Assim, perder o controle de uma cesta cheia de produtos pode representar um grande prejuízo, devido não só ao custo de cada componente, mas também pela potencial perda de tempo de produção se a montagem atrasar. A solução pode ser a tecnologia RFID, de acordo com a Marlin Steel Wire Products, produtora de cestas de arame personalizadas e outros produtos metálicos.

A empresa desenvolveu um sistema usando a tecnologia RFID da Barcoding Inc. Cada cesta RFID vem com uma tag passiva de ultra-alta freqüência (UHF) EPC Gen 2 ligada a ela, codificadas com um número de identificação único. Os usuários, então, têm a opção de utilizar a sua infraestrutura existente com leitor RFID, que pode já ter sendo utilizado, ou comprar leitores e software para gerenciar os dados.

Drew Greenblatt, presidente da Marlin Steel, na sede da empresa em Baltimore (EUA)
A Marlin Steel forneceu as cestas para transportar e proteger os componentes dentro de instalações industriais ou de fabricação por muitos anos, diz Drew Greenblatt, presidente da empresa. No entanto, os clientes relataram que muitas vezes era difícil localizar uma cesta específica de componentes ou acompanhar a chegada da cesta em uma estação de trabalho de montagem. "Temos clientes interessados em enviar o produto mais rápido do que nunca", explica Greenblatt. Por isso, diz, os clientes precisam gerenciar seu estoque de tal forma que os componentes estejam à mão quando necessário.

Para atingir este objetivo, em muitos casos, as empresas estocam um grande número de componentes nas estações de montagem, a fim de garantir que as peças não se esgotem. Isso reduz o risco de atrasos de montagem, mas pode levar a excesso de estoque no local e encher de resíduos no chão de montagem.

A melhor visibilidade não só assegura que os componentes necessários estejam disponíveis em tempo real, mas também permite aos usuários acompanhem o trabalho em andamento, analisando os movimentos de cestas de componentes em toda a instalação. Ao saber onde estão localizadas as partes e determinar quando estão atrasadas ou criando um gargalo, a administração pode identificar e resolver problemas. "Os clientes querem ver se os componentes estão abaixo do seu mínimo", afirma Greenblatt, "assim os gargalos podem ser evitados".