Notas do Editor

Próxima geração de usuários finais de RFID

Estudantes do mundo todo estão aprendendo sobre identificação por frequência de rádio e, provavelmente, adotarão a tecnologia para resolver problemas de negócios

Por Mark Roberti

8 de maio de 2012 - Recebi recentemente uma nota maravilhosa de Josh Birdwell, um estudante de ensino médio participando da Francis Tuttle Technology Center, que se tornou entusiasmado com a identificação por frequência de rádio (RFID) e concebeu um projeto para utilizar a tecnologia para controlar o inventário de sua escola. Fiquei muito comovido com o entusiasmo de Josh.

Eu recebo e-mails pelo menos uma vez por semana de alunos universitários que estão trabalhando em algum projeto de RFID e buscam conselhos. Sempre faço o que posso para ajudar. Eu estive pensando sobre esses alunos muito recentemente. Como o RFID Journal está comemorando 10 anos, tenho sido frequentemente questionado sobre os próximos 10. De certa forma, esses alunos são a chave para a adoção de RFID durante a próxima década.

A RFID não é plug-and-play e há boas razões para que algumas empresas não estejam adotando a tecnologia. Mas, claramente, um dos maiores obstáculos para a adoção é o pensamento herdado. Mesmo com grandes organizações buscando fazer as coisas de uma forma nova e melhor, considerar que pode haver um novo e melhor caminho não é fácil.

Mas os estudantes de graduação ao longo dos últimos anos, bem como aqueles que estudam agora, estão ansiosos para abraçar novas e melhores maneiras de fazer as coisas. Esses jovens não têm sido condicionados por anos em modos herdados de pensar e agir e eles também estão confortáveis com as novas tecnologias. Eles provavelmente vão trazer novas formas de pensar às organizações e RFID será uma parte disso.

Milhares de estudantes de graduação a cada ano ganham experiência na utilização da tecnologia RFID para aplicações de supply chain, saúde, manufatura e outros. E como eles são contratados e sobem na hierarquia das corporações em todo o mundo, provavelmente eles vão colocar RFID para trabalhar para resolver os problemas que por vezes prejudicaram os seus antecessores.

Há, é claro, outras razões pelas quais a adoção de RFID vai acelerar ao longo dos próximos anos. A tecnologia amadureceu e agora é mais fácil de implantar. O business case foi provado em muitas aplicações, as empresas estão agora sob pressão para continuar a inovar e assim por diante. Essas razões combinadas com uma nova geração de empresários ansiosos por aproveitar o poder da tecnologia de maneiras novas fazem-me otimista quanto às perspectivas da indústria de RFID ao longo dos próximos 10 anos.

Mark Roberti é o fundador e editor da RFID Journal.
  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »