Notas do Editor

Indústria de eletrônicos descobre RFID, finalmente

Os fabricantes de dispositivos eletrônicos perceberam que a tecnologia pode reduzir custos de produção e melhorar produtos

Por Mark Roberti

19 de março de 2012 - Sempre me intrigou o fato de alguns fabricantes de eletrônicos não terem saltado logo para dentro do vagão da identificação por radiofrequência (RFID). A adoção desta tecnologia parece tão natural por este setor. Seus produtos e operações têm muitas das características que poderiam se beneficiar da visibilidade que a RFID proporciona para as longas e complexas cadeias de suprimentos, para a volatilidade da demanda, os altos índices de furto (tanto na cadeia de abastecimento como em lojas) e uma elevada taxa de falta de estoque. Agora, ao que parece, as empresas de eletrônicos estão finalmente descobrindo o valor da RFID.

Uma das sessões mais importantes do RFID Journal LIVE! deste ano (conferência e exposição promovida pelo RFID Journal, de 3 a 5 de abril, em Orlando, na Flórida) será realizada por Shahrokh Shahidzadeh, especialista sênior em tecnologia da Intel. A Intel tem trabalhado com fabricantes de produtos eletrônicos em uma plataforma para a incorporação de transponders de RFID com o Microsoft Windows 8 para dispositivos eletrônicos como tablets, possibilitando novas capacidades e benefícios para os fabricantes destes dispositivos, bem como varejistas, departamentos corporativos de Tecnologia da Informação (TI) e provedores de serviços.

Mark Roberti, fundador e editor do RFID Journal
Como parte do Coolest Demo Contest, a Impinj vai demonstrar o sistema de bloqueio Lock-in-Transit da plataforma Intel. O sistema permite que os fabricantes de eletrônicos possam utilizar transponders RFID embutidos para bloquear tablets, PCs e outros dispositivos, enquanto estão sendo transportados pela cadeia de suprimentos. Assim, se um item for furtado, ele não poderá ser usado, o que deve reduzir drasticamente o roubo.

Ainda no Coolest Demo, a NXP Semiconductors irá mostrar como o seu novo chip UCode I2C realiza conectividade sem fio de um microprocessador de dispositivo eletrônico com um link de comunicação serial. Esta capacidade permite melhorar o gerenciamento de estoque e também que o fabricante do dispositivo ofereça unidades com as configurações regionais, idiomas preferenciais e outros recursos opcionais. Além disso, os clientes podem personalizar um presente eletrônico dentro de uma caixa de fábrica selada, enviando comandos via RFID para incluir um cenário ou papel de parede sob medida para uma ocasião específica (como Dia das Mães, Natal ou aniversário), bem como uma mensagem de e-card personalizada. Isso é uma coisa muito legal e é apenas a ponta do iceberg virtual.

Outras apresentações importantes do LIVE! serão de BJ Favaro, executivo da cadeia de suprimentos da Cisco Systems, e Hajje Bill, gestor de processo global da fabricante de eletrônicos / Jabil. A Cisco e a Jabil se uniram para empregar etiquetas RFID embutidas em placas de circuito impresso (PCBAs) para a identificação e rastreamento no processo de trabalho (WIP). O projeto foi implantado em outubro de 2011 na fábrica da Jabil em Shanghai. O rastreamento com RFID dá para a Jabil uma capacidade de avaliação mais precisa do processo fabril, graças ao método de captura de números de série em tempo real para uso em seu sistema de controle de chão de fábrica. Ao reduzir o processo de leitura manual por códigos de barras, o sistema RFID aumentou a produtividade em cerca de 80% e ainda melhorou a visibilidade de toda a sequência de fabricação.

No LIVE!, os fabricantes de eletrônicos e varejistas podem aprender sobre as soluções tecnológicas destinadas a melhorar a produtividade na fabricação, reduzir o roubo, melhorar a precisão do inventário e melhorar a experiência do consumidor. A Murata Electronics, por exemplo, irá exibir o seu chip UHF RFID desenhado para ser colocado sobre uma placa de circuito impresso ou para ser incorporada a produtos, com a finalidade de rastreamento e autenticação.

Assim, todos poderão saber como e por que as empresas de eletrônicos estão agora se unindo a outros fabricantes e varejistas no vagão do RFID.

Mark Roberti é o fundador e editor do RFID Journal.
  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »