Notas do Editor

Cenário RFID e IoT no Brasil

No dia 12 de abril, falarei sobre o cenário brasileiro de identificação por radiofrequência e Internet das Coisas no RFID Journal LIVE! nos EUA

Por Edson Perin

28 de março de 2018 - Embora ainda não seja de conhecimento amplo, as principais empresas de diversos setores no Brasil estão implantando tecnologias de identificação por radiofrequência (RFID) e Internet das Coisas (IoT) para rastrear ativos, gerenciar níveis de estoque, melhorar o atendimento ao cliente e muito mais.

Assim, no dia 12 de abril, às 9h00, darei uma palestra sobre o cenário brasileiro de identificação por radiofrequência e Internet das Coisas, no RFID Journal LIVE!, em Orlando, nos Estados Unidos (EUA). Para mais informações sobre a palestra (IoT and RFID Working Together in Brazil), em inglês, clique aqui.

Como o Brasil é o maior país da América Latina e a oitava economia do mundo, há grande interesse internacional em saber o que acontece por aqui. Especialmente, porque também temos empresas fornecedoras líderes que implantam tecnologia de RFID e IoT no Brasil e no resto do mundo.

Recentemente, o governo brasileiro divulgou o "Plano de Ação de IoT", que servirá de base para o desenvolvimento de uma estratégia nacional para Internet das Coisas (IoT). Na minha apresentação, atualizarei os participantes sobre o estado de adoção no país, e compartilharei dados sobre quais indústrias estão adotando as soluções RFID e IoT mais rapidamente e quais fatores estão impulsionando esta adoção.

Falarei com base nas conversas, entrevistas, reportagens, casos de sucesso e matérias que tenho feito sobre as implantações no Brasil. Afinal, mantenho contato próximo com várias empresas de RFID e IoT, por integrar a Associação Brasileira da Indústria de RFID (ABRFID), além de conhecer diversos usuários das tecnologias e projetos em andamento ou em testes.

A minha principal intenção com esta palestra é apresentar o mercado e as oportunidades que o Brasil vem explorando no setor, desde o case da HP, pioneiro no mundo, onde o conceito de Indústria 4.0 foi implantado antes mesmo de o termo ser cunhado na Alemanha, em 2012. A HP já vinha testando o conceito em sua fábrica de impressoras, pelo menos, desde 2008.

Também é importante ressaltar – e farei isto – experiências inovadoras e pioneiras do Brasil em aplicações como a do Bilhete Único, que praticamente automatizou o serviço de pagamento do sistema de ônibus, metrô e trens da Grande São Paulo. Ou ainda o pedágio automatizado, iniciado pelo sistema Sem Parar e que, depois, acabou abrindo espaço para outras experiências e empreendimentos.

Outra coisa que estou incluindo em minha palestra são informações econômicas sobre o Brasil, o posicionamento do país no mercado global, a importância de setores de exportação e consumo interno no país. E, logicamente, informações sobre as tecnologias inovadoras em RFID e IoT desenvolvidas mais recentemente pelas nossas empresas para dentro e para fora do país.

Terei de falar, pelo menos de passagem, sobre a crise institucional e política. Afinal, isto afeta não apenas o mercado local, mas a credibilidade de nosso país internacionalmente. E estou quase que rezando – o que não é nada do meu feitio – para que o STF tome uma decisão acertada no dia 4. É muito chato quando somos obrigados a concordar no exterior que o Brasil ainda é dos "coroné".

Edson Perin é editor do RFID Journal Brasil e fundador da Netpress Editora.

  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »