Notas do Editor

Como americanos gastarão corte de impostos?

A alíquota de imposto das empresas dos EUA foi reduzida de 39,1% para 21% e as mais inteligentes investirão em tecnologias como a RFID

Por Mark Roberti

11 de janeiro de 2018 - O Congresso dos EUA, como a maioria do mundo sabe, recentemente reduziu os impostos para as empresas que ganham dinheiro nos Estados Unidos, de 39,1% para 21%. Isso significa que as empresas rentáveis poderão manter mais de seus lucros em 2018 e além. A grande questão, então, é o que fazer com esse dinheiro extra.

Para muitas empresas, a resposta será recomprar ações e/ou distribuir o dinheiro aos acionistas como dividendos. Outras vão usá-lo para adquirir negócios. Não há nada de errado com nenhuma dessas abordagens, mas as empresas mais inteligentes vão investir uma parcela do dinheiro em novas tecnologias que as tornará mais eficientes.

As empresas americanas, de fato, estão investindo menos em tecnologia da informação (TI) ao longo dos últimos 15 anos. Em 1980, investiram um montante equivalente a cerca de 2,3% do produto interno bruto (PIB). Isso atingiu o pico em 2001, durante o boom pontocom, em 4,7%. Desde então, diminuiu de forma constante para 3,5%.

A tecnologia não oferece uma vantagem competitiva permanente. Os competidores podem investir e recuperar o atraso, mas a tecnologia pode permitir que uma empresa faça o que faz de forma mais eficiente e lucrativa.

Os varejistas convencionais (aqueles com lojas físicas) têm lutado para competir com revendas online. Investir em tecnologia de identificação por radiofrequência proporcionaria uma melhor visibilidade do inventário, permitindo integrar o seu canal online e de “tijolo e argamassa” (expressão do inglês para se referir a lojas físicas), melhorar o serviço ao cliente e competir de forma mais eficaz.

Os fabricantes também se beneficiarão de investir na identificação por radiofrequência. A maioria dos fabricantes substitui aproximadamente 7% das caixas de peças e itens de transporte retornáveis a cada ano. A RFID poderia reduzir esse valor e diminuir os gastos de capital para a substituição das caixas anualmente. Eles também podem rastrear ferramentas e muitos outros ativos físicos que se perdem, são roubados ou mal colocados a cada ano. Além disso, os fabricantes poderiam usar a tecnologia para auditar 100% dos embarques de saída e garantir entregas no prazo, vinculando-se mais perto de clientes-chave.

Existem muitas maneiras pelas quais a RFID pode ser usada para tornar as empresas mais eficientes e lucrativas. Não é a única tecnologia em que as empresas podem investir, é claro, mas é uma boa maneira de gastar o dinheiro que vão conseguir para manter graças ao corte de impostos.

Mark Roberti é o fundador e editor do RFID Journal.

  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »