Notas do Editor

Setor aeroespacial reforça uso de RFID

O nível de engajamento na RFID no evento Aeroespacial e Defesa foi alto, o que é um bom sinal sobre a implantação da tecnologia

Por Mark Roberti

26 de dezembro de 2017 - Há poucas semanas, o RFID Journal realizou o evento RFID in Aerospace and Defense 2017, nos Estados Unidos. O objetivo do evento foi ajudar as empresas e organizações deste setor a entender como as tecnologias de identificação por radiofrequência (RFID) podem ajudá-las a melhorar a maneira como fazem negócios - ou, no caso do U.S. Department of Defense (DoD), conduzir operações e guerra.

Havia 120 pessoas presentes, um aumento de 33% das 90 pessoas que participaram no ano passado. Todas as agências militares americanas estavam presentes, bem como companhias aeroespaciais, companhias aéreas e fornecedores do DoD.

Fiquei impressionado com o nível de engajamento, desde o primeiro orador. As pessoas fizeram perguntas e estavam envolvidas com os expositores, e houve muitas conversas no corredor.

Muitas vezes, a última sessão dos nossos eventos de um dia tende a experimentar menos participantes, enquanto as pessoas se dirigem para fazer um vôo, por exemplo. Mas desta vez, a sala estava cerca de 90% cheia para a última sessão - um excelente painel de usuários dentro dos ramos do DoD.

Quando a sessão final terminou, as pessoas se levantaram, mas não saíram da sala. Em vez disso, separaram-se em pequenos grupos e continuaram a conversar. Realizamos um exame de certificação da RFID Professional Institute 40 minutos após a última sessão ter terminado, e tivemos que convidar as pessoas para sair da sala. Mesmo assim, as conversas continuaram no corredor.

Foi um sinal encorajador. Os esforços de RFID do DoD perderam algum impulso depois que o financiamento foi cortado. Agora, a cadeia de suprimentos e os especialistas em identificação automática dentro do Departamento de Defesa parecem determinar que esses esforços devem voltar em alta velocidade.

A indústria aeroespacial também perdeu algum impulso quando a Airbus mudou a liderança de sua equipe RFID. Mas a Boeing parece estar avançando e a IATA parece estar empenhada em empurrar os padrões de RFID na aviação.

Ainda existem muitos fornecedores da Boeing, Airbus e DoD que apenas estão etiquetando itens e não estão usando a tecnologia internamente para obter benefícios, mas talvez isso comece a mudar. Espero que eventos como o que realizamos desta vez possam mostrar às empresas que há benefícios reais a serem obtidos com a RFID.

Mark Roberti é o fundador e editor do RFID Journal.

  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »