Notas do Editor

Qual é o futuro do varejo?

Os varejistas terão de mudar para um modelo no qual vendam aos seus clientes sempre que estes queiram, onde quer que desejem comprar e da maneira como quiserem

Por Mark Roberti

4 de julho de 2017 - Na semana passada, escrevi sobre como os varejistas convencionais estavam lutando com as mudanças trazidas pelos varejistas online. É fácil diagnosticar o problema, mas é sempre mais difícil sugerir uma solução. Eu não sou um varejista, então não estou intimamente familiarizado com todas as questões que as empresas enfrentam, mas vou relatar como vejo o futuro do varejo.

Os revendedores online têm uma vantagem competitiva única: conveniência. Em vez de ir a uma loja, procurar peças de roupa, experimentar itens e depois comprá-los, os compradores agora podem - a qualquer hora do dia ou da noite - sentar em um computador e selecionar itens. E estes estão geralmente bem organizados, facilitando a localização por estilo, cor e tamanhos.

Quando os compradores compram algo online, podem escolher tamanho, estilo e cor, e se receberem algo que não é exatamente o que queriam, geralmente podem usar um rótulo de retorno para enviar o item de volta, às vezes sem custo. Embora os retornos sejam um problema, a experiência de comprar online é eficiente e conveniente.

Por outro lado, quando você se dirige para uma loja, precisa encontrar estacionamento. Muitas vezes, não encontra o estilo, a cor ou o tamanho desejado (a precisão do estoque nas lojas é de apenas 65%), e muitas vezes você deve aguardar na fila para pagar. Não é de admirar que as vendas online estejam crescendo muito mais aceleradamente do que as vendas na loja.

Se eu fosse nomeado CEO de uma empresa de varejo, procuraria fechar a lacuna de conveniência que os varejistas online desfrutam e criar a própria vantagem competitiva de que o revendedor online não pode combinar facilmente. Para melhorar a experiência de compra instantânea, eu usaria a tecnologia RFID (naturalmente) para garantir que eu sempre tivesse a cor, tamanho e estilo do cliente em estoque quando este quisesse comprar. Eu usaria um aplicativo para permitir a navegação por estilos no telefone e localizar esses itens exatos na loja de forma rápida e eficiente. Eu permitiria que qualquer coisa pudesse ser visualizada na web, em um aplicativo de smartphone ou na loja a qualquer momento, e ser retirada ou entregue dentro de 24 horas.

Eu eliminaria qualquer distinção interna entre vendas online e na loja. As vendas seriam vendas. Associados na loja estarão familiarizados com o nosso aplicativo e website, e mostraria aos clientes como usá-los para encontrar e comprar itens específicos enquanto estiver na loja e buscá-lo na filial. O suporte ao cliente online teria acesso ao inventário nas lojas e aos clientes diretos para lojas específicas quando apropriado.