Notas do Editor

Onda de IOT começa a desaparecer

O interesse por dispositivos domésticos inteligentes diminuiu no ano passado, indicando que a Internet das Coisas pode estar perdendo o seu brilho

Por Mark Roberti

14 de julho de 2015 - O Gartner Hype Cycle é uma representação gráfica do estado de maturação das novas tecnologias, passando pela introdução e transição à adoção em massa. O ciclo começa com um gatilho da tecnologia, algo que torna o mundo interessado em uma nova tecnologia ou um conjunto de tecnologias. A nova tecnologia recebe um monte de atenção da mídia e rapidamente sobe para o pico de expectativas exageradas. Todos os tipos de empresas de tecnologia saltam a bordo, dizendo que oferecem esta tecnologia nova e quente.

Inevitavelmente, verifica-se que a nova tecnologia é mais difícil de implantar do que o esperado e não está pronta para ser implantado em larga escala. Os veículos de comunicação mostram a nova tecnologia como a solução para todos os problemas de negócios, em seguida, tornam-se negativos e começam atacando a própria tecnologia que tinha sido exagerada apenas alguns meses antes. A tecnologia entra assim no Vale da Desilusão.

Parece que a Internet das Coisas (IoT) passou o pico das expectativas exageradas e está no caminho para baixo. Mary Catherine O'Connor, editora do IoT Journal, relata em seu editorial que "o interesse do consumidor por dispositivos domésticos inteligentes caiu em 15% ao longo do ano passado, de acordo com o último relatório de automação residencial do Argus Group, uma firma de pesquisa de mercado do Vale do Silício". Isso não é muito, mas considere que de agosto 2013 a agosto de 2014, o interesse do consumidor subiu 140%.

Isto vem com nenhuma surpresa. O Gartner previu. Quando lançamos o IoT Journal em outubro de 2014, na verdade, eu escrevi um editorial dizendo que eu tinha dúvidas sobre como fazer isso: "Há uma onda enorme sobre a Internet das Coisas e que a onda vai desaparecer, assim como com a RFID e, eventualmente, faz para todas as novas tecnologias".

O que está causando a mudança de atitude dos consumidores? A segurança dos dados é um grande problema. Hackers quebram a segurança fraca de câmeras de vídeo pessoais, dos monitores de bebês e outros dispositivos domésticos conectados à Internet.

Isto não significa sugerir que a Internet das Coisas está morta. Longe disso. Esta é apenas a curva de adoção normal para novas tecnologias. Os dispositivos da Internet das Coisas vão evoluir, eventualmente, tais como a RFID, com normas e medidas de segurança postas em prática. Enquanto isso, as empresas de RFID que foram fazendo suas marcas migrarem para Internet das Coisas vão voltar a ser empresas de RFID. Isso porque a RFID está tendo uma boa reputação com varejistas, fabricantes e empresas de transporte que a usam com sucesso.

Eu não sei se a tecnologia RFID que liga, de longe, o maior número de coisas à Internet, virá a ser vista como uma parte importante da Internet das Coisas. Nessa matéria, eu não sei se o termo "Internet das Coisas" vai desaparecer à medida que mais coisas se tornarem mais conectadas. O que sei é que a RFID e outras tecnologias serão usadas para conectar trilhões de itens à Internet para que possam ser identificados, rastreados e gerenciados.

Mark Roberti é o fundador e editor do RFID Journal.

  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »