Notas do Editor

RFID continua rumo à adoção em massa

Uma pesquisa realizada com usuários finais após o RFID Journal LIVE! 2014 revela que a tecnologia deverá atingir, em breve, a massa crítica

Por Mark Roberti

14 de maio de 2014 - Muitas vezes me perguntam sobre quando eu acho que a tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID) chegará à adoção em massa. A minha resposta-padrão é que vai decolar quando uma massa crítica de empresas de uma determinada indústria abraçar a tecnologia. Eu não sei exatamente quando isto deve acontecer, mas acredito que estamos chegando cada vez mais perto. Mais uma prova disso vem nas respostas à pesquisa com usuários finais que participaram do RFID Journal LIVE! 2014, realizado no mês passado em Orlando, na Flórida. A versão brasileira do evento, o RFID Journal LIVE! Brasil, será realizada nos dias 24 e 25 de setembro no Espaço de Convenções APAS, em São Paulo (SP).

Pedimos aos usuários finais que dessem sua razão principal para participar do evento. No passado, o motivo mais citado era o desejo de compreender o valor do negócio ou resolver um problema de negócio específico. Este ano, apenas 2 por cento dos 129 usuários finais que responderam à pesquisa disseram ter vindo para entender o valor do negócio de RFID. Cerca de 15 por cento indicaram que estavam procurando resolver um problema de negócios, enquanto surpreendentes 43 por cento disseram que queriam manter-se em dia com as mais recentes inovações tecnológicas.

Aproximadamente 60 por cento dos usuários finais pesquisados disseram que planejam comprar hardware RFID, software ou serviços de expositores que se encontraram no evento. Outros 32 por cento disseram que não tinham certeza se iriam. No lado expositor, 70 por cento responderam que geraram contatos para negócios de alta qualidade e quase 50 por cento tem expectativa de assinar contratos com os usuários finais que conheceram por lá. Outros 26 por cento dos inquiridos expositores disseram que ainda estavam avaliando suas ligações.

Esses números mostram claramente o mercado de RFID está amadurecendo. Os usuários finais estão participando do LIVE! em maior número e com planos concretos de implantar sistemas. Estes pioneiros compreenderam o valor do negócio e as noções básicas de como os sistemas RFID trabalham. Eles ainda não sabem quais empresas têm os produtos que atendem às suas necessidades, o que continua como um empecilho para a adoção.

Este ano, fizemos um grande esforço para incentivar os expositores a chegar para selecionar os usuários finais para que eles saibam quais soluções podem ser interessantes e solicitar reuniões via RFID Connect. Infelizmente, apenas 28 por cento dos expositores enviaram pedidos de reunião para os usuários finais presentes no evento. Isto significa que perderam no potencial de negócios, mas também significa que alguns usuários finais não encontraram os produtos de que necessitam para a sua aplicação.

O que eu espero para ver durante os próximos anos é uma expansão contínua deste núcleo de empresas que "pegam" RFID. Como esse grupo se expande, vamos bater a massa crítica em uma indústria de apostas, estou no varejo de vestuário e que irá acelerar a adoção em outros setores, até que, também, atinja a massa crítica. Como a adoção acelera, provedores de soluções vão investir em inovações que promovam mais a adopção. E em pouco tempo, o RFID vai se tornar onipresente.

Mark Roberti é o fundador e editor do RFID Journal.

  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »