Notas do Editor

A Zebra pode mudar suas listras?

Conhecida por impressoras e codificadores de códigos de barras e RFID, a empresa precisa de nova identidade agora com leitores RFID e scanners de códigos de barras

Por Mark Roberti

24 de abril de 2014 - A aquisição da área de negócios corporativos da Motorola Solutions, que vende principalmente equipamentos de códigos de barras e RFID, pela Zebra Technologies é um grande negócio (veja em Zebra compra Enterprise Business da Motorola Solutions e Motorola sai de evidência). Representa para a Zebra enormes oportunidades - e algum risco, se a empresa não receber o direito de incorporação.

A vantagem potencial para a Zebra está no lado RFID do negócio. Pode haver empresas fazendo substituição de scanners de código de barras continuamente, mas nunca mais será um negócio de alto crescimento. A indústria de RFID, por outro lado, está começando a ganhar impulso real e vai pegar embalo durante os próximos anos.

A Zebra é conhecida como fabricante de impressoras e codificadores de códigos de barras e RFID, e deve ver um grande crescimento nas vendas de suas impressoras-codificadoras. Mas a empresa terá que trabalhar duro para mudar suas listras e deixar o mundo saber que agora oferece uma linha completa de leitores RFID portáteis e fixos também.

A Motorola fez um excelente trabalho de construção de sua marca na indústria de RFID após ter comprado a Symbol Technologies em 2006. A empresa anunciou seus leitores RFID em sites de RFID e patrocinou eventos RFID. Ficou bastante visível. Como resultado, quando o RFID Journal perguntou aos usuários finais quais empresas de RFID estes conheciam, a maioria só sabia nomear a Motorola como fabricante de leitores.

Mas não é uma garantia quando você compra uma empresa, que vai herdar o seu mind share [refere-se à memória que as pessoas têm a respeito da significância de uma marca]. Os integradores de sistemas certamente saberão adquirir leitores portáteis e fixos da Zebra, depois que o negócio for fechado. Mas os usuários finais não sabem muito sobre quem vende RFID e não vão pensar automaticamente na Zebra quando estiverem pensando em interrogadores portáteis e fixos - a menos que a Zebra faça um rebrand de si mesma [rebrand: reconstrução ou reposicionamento de marca].