Notas do Editor

RFID em uma economia em crescimento

Muitas empresas estão implantando identificação por radiofrequência, mas precisam ver nos projetos o ROI e planejar uma abordagem mais ampla, com múltiplos benefícios

Por Mark Roberti

19 de junho de 2013 - O noticiário econômico nos Estados Unidos tem sido quase sempre positivo durante os últimos meses. Na semana passada, as páginas de negócios da maioria dos jornais (sim, eles ainda existem) estavam repletas de relatos que os pedidos de subsídio de desemprego diminuíram 6,5% desde janeiro e que as vendas do varejo subiram 0,6% de abril a maio. No mês passado, a confiança do consumidor atingiu o máximo em cinco anos, caiu um pouco em junho, e os preços das casas subiu.

Em geral, a economia dos EUA está mostrando uma resistência inesperada. Economistas disseram que os números indicam que os empregadores estão fechando menos postos de trabalho e preveem que o crescimento do emprego, embora não seja tão forte como a maioria gostaria, permanecerá consistente. Nós não temos visto, pelo menos até o momento, a desaceleração que era esperada, devido ao chamado sequestro, cortes obrigatórios nas despesas federais e militares acordado pela administração Obama e os republicanos do Congresso.

Esta boa notícia levanta duas questões em minha mente. Uma delas é se o crescimento nos Estados Unidos vai estimular a economia global. A segunda é esta: Será que as empresas estão tirando proveito de suas melhores perspectivas para investir em novas tecnologias, incluindo a identificação por radiofrequência e, assim, melhorar a sua competitividade operacional?

A resposta à primeira pergunta é uma incógnita. Nem os economistas sabem ao certo. A resposta à segunda é que as empresas inteligentes vão investir em novas tecnologias. A economia pode estar crescendo, mas não rápido o suficiente e a concorrência pelos clientes continua a ser tão intensa como sempre (a menos que você esteja se referindo ao segmento de mercado de luxo, onde as vendas parecem continuar robustas).

A RFID oferece a maior oportunidade para aumentar a produtividade e melhorar o serviço ao cliente. A Macy’s e outros grandes varejistas estão investindo na tecnologia para melhorar drasticamente a precisão do inventário, o que lhes permitirá aumentar as vendas em lojas e oferecer aos clientes a possibilidade de comprar online ou via telefone celular (a chamada abordagem omnichannel do varejo).

Os fabricantes, mesmo aqueles já altamente eficientes, estão usando RFID para impulsionar operações. A fabricante de aparelhos de ar condicionado Carrier, por exemplo, reduziu os erros de estoque em 90% e aumentou a produtividade em 30% com RFID (ver Carrier eleva manufatura a patamar superior). E as empresas de petróleo e gás estão empregando a tecnologia para gerenciar os ativos, melhorar as operações de perfuração e manutenção, além de implementar soluções de segurança em tempo real.

A melhoria da economia, a maturidade da tecnologia RFID e o número crescente de implantações bem-sucedidas irá incentivar CEOs a financiar mais projetos de RFID neste ano. Eu vi os sinais disto no RFID Journal LIVE!, realizado em Orlando, na Flórida, em abril. Muitos participantes me disseram que suas empresas tinha planejado implantar a tecnologia até o final do ano. O desafio não será alcançar o retorno sobre o investimento (ROI) destas implantações. Em vez disso, será ter uma abordagem estratégica que permita às empresas criar uma infraestrutura RFID que possa ser usada em várias aplicações, proporcionando maiores benefícios do que qualquer projeto sozinho.

Meu conselho: comece a planejar uma estratégia de RFID agora. Faça uma lista de projetos que proporcionem um benefício a curto prazo, mas desenvolva um plano para eliminação nesses projetos com um olho para a construção de uma infraestrutura de hardware e software capaz de fornecer visibilidade sobre toda a empresa. Com a economia começando a acelerar, você será capaz de financiar os projetos agora, tendo uma infraestrutura de redução de custos operando e tornar a sua empresa competitiva numa economia forte, muito mais capaz de lidar com a próxima crise.

Mark Roberti é o fundador e editor do RFID Journal.

  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »