Notas do Editor

Inovadores estão firmes na RFID

Em 2005, o renomado futurista Paul Saffo já havia advertido fornecedores para não abandonarem a tecnologia no momento da decolagem

20 de maio de 2013 - Passei os últimos dias limpando arquivos antigos do RFID Journal e consolidando fotos e vídeos em um único drive externo de 4 terabytes. Durante a tarefa, deparei-me com um vídeo da palestra de Paul Saffo no RFID Journal LIVE! 2005 (assista em Futurist Paul Saffo Discusses the Adoption of RFID Technology at RFID Journal LIVE! 2005). Saffo falou como integrante do Institute for the Future, que conduz pesquisas sobre o impacto das novas tecnologias.

Saffo discutiu a S-Curve (curva “S”) de adoção da tecnologia, que é semelhante ao Hype Cycle do Gartner. Ele disse que inovadores deveriam investir no desenvolvimento de novas tecnologias, tais como a identificação por radiofrequência (RFID), apesar dos desafios de curto prazo envolvidos na criação e venda de produtos que as empresas iriam comprar e implantar. Mesmo as pessoas que entendem a S-Curve, disse ele, tendem a olhar e pensar "em linha reta".

A consequência disto, disse Saffo, é que "você tem que estar errado não uma, mas duas vezes". O que ele estava dizendo é que os provedores de soluções de RFID na condição de inovadores que muitas vezes superestimam o impacto de curto prazo de uma tecnologia e, em seguida, "quando a realidade não cumpre as expectativas exageradas, passam a subestimar as implicações de longo prazo... Ele acrescentou: "Nós temos exemplo após exemplo de pioneiros que desistem pouco antes de a indústria realmente decolar". O objetivo dele em apontar este fenômeno era de que os participantes do evento não iriam cometer o mesmo erro.

A apresentação foi realizada poucos meses depois que os fornecedores do Walmart tinham começado a colocar tags em pallets e caixas (veja em Wal-Mart Details RFID Requirement e Wal-Mart Begins RFID Process Changes). Todo mundo achava que a tecnologia iria decolar naquele ponto mas, em seguida, a "realidade" ocorreu assim como Saffo havia previsto.

Felizmente, não vimos um monte de empresas saindo do mercado ou desistindo, embora alguns tenham esgotado os seus recursos de financiamento e, por isso, foram obrigados a abandonar o barco ou adquiridos por outros players. Algumas das grandes empresas de tecnologia, como a Microsoft, Oracle e SAP, não têm sido ativas no mercado de RFID. Mas a maioria dos empresários – ou inovadores, como chama Saffo – já estão dentro. A Alien Technology, ThingMagic e algumas outras empresas que estiveram no nosso primeiro evento, em 2003, estavam no mês passado no LIVE! 2013 .

Penso que a razão pela qual a maioria das empresas permanece no mercado é que, como eu, nunca perderam a visão sobre a capacidade que a RFID tem de fornecer enormes benefícios para os clientes. A indústria tem crescido lentamente, mas com projetos suficientes para a maioria dos fornecedores sobreviver e sucessos suficientes para manter inovadores inovando. O resultado é que já há uma grande variedade de etiquetas e leitores para muitas aplicações diferentes em inúmeras indústrias.

No LIVE! 2013, Airbus, Carrier e outros fabricantes discutiram como estão usando RFID para melhorar suas operações. A American Apparel e Bloomingdale's discutiram os benefícios do uso de RFID dentro de suas lojas. A BP explicou como está usando RFID no setor de energia e o Vail Resorts delineou o uso da tecnologia em seus resorts de esqui. Havia palestrantes de agências governamentais, bibliotecas, empresas de gestão de resíduos e muitas outras indústrias no evento, discutindo como RFID beneficiou suas organizações. Os usuários finais, com a ajuda de provedores de soluções, têm cortado caminho que outros agora vão seguir. Você pode ver algumas dessas apresentações em nossa video library.

No entanto, eu acho que muitas pessoas ainda subestimam o impacto de longo prazo da RFID. Alguns usuários finais ainda não estão convencidos de que a tecnologia pode ajudá-los. E enquanto os capitalistas de risco estão começando a se voltar para o mercado, o interesse ainda é morno. Há uma grande dose de ceticismo sobre se a RFID será uma tecnologia importante. Mas, como disse Saffo, todo mundo estava começando a sair do mercado de MP3 players quando a Apple lançou o iPod.

Mark Roberti é o fundador e editor do RFID Journal

  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »