Notas do Editor

A superabundância de produtos RFID

Os fornecedores estão inovando e isso é bom para os usuários finais da tecnologia

Por Mark Roberti

8 de abril de 2013 - Costumo receber e-mails de leitores perguntando se existe uma etiqueta de identificação por radiofrequência que pode sobreviver a uma autoclave, um leitor que pode ser colocado em uma empilhadeira ou um computador de mão que pode indicar a localização de uma tag. Normalmente, a resposta é "sim". (Digo normalmente, porque ocasionalmente alguém pode querer uma tag passiva de alta frequência para ser lida a quatro quilômetros de distância ou uma que possa ser lida dentro de um cofre de chumbo – a resposta, nestes casos, seria "não".

Neste ano, um número recorde de novos produtos será introduzido no RFID Journal LIVE! 2013, evento de conferência e exposição que será realizado em Orlando, na Flórida, de 30 de abril a 2 de maio. Quando vi antecipadamente as apresentações de novos produtos, fiquei impressionado com a variedade de inovações projetadas para ajudar as empresas a lidar com suas questões de negócios usando RFID. Alguns anos atrás, seria difícil encontrar uma tag passiva de UHF que funcionasse bem na presença de metal. Agora, a Omni-ID e a Xerafy oferecem tags para metal que podem utilizar uma impressora de etiquetas da Zebra Technologies.

Até recentemente, havia basicamente três tipos de leitores UHF: leitores fixos para portais, versões móveis para carros e unidades industriais de mão. No LIVE! 2013, muitos destes leitores convencionais estarão em exposição, mas também haverá dispositivos para serem colocados em cima de uma loja para criar um campo de leitura amplo, assim como os leitores de tablets, interrogadores UHF que podem ser montados em smartphones e um modelo pequeno o suficiente para caber em um chaveiro.

Além de etiquetas passivas RFID UHF, há uma explosão de novas passivas HF e de Near Field Communication (NFC). O evento deste ano também contará com um maior número de sistemas RFID ativos expostos, incluindo aqueles que utilizam o padrão Dash7, banda ultralarga (UWB), Wi-Fi, ZigBee e protocolos proprietários.

Software sempre foi um ponto fraco para o RFID, com algumas empresas, como GlobeRanger, OATSystems e RFID Global Solution, dominando o mercado. Mas há os novatos deste ano, e estamos começando a ver a introdução de soluções completas. Muitos fornecedores de sistemas RFID ativo já oferecem software de gestão de bens com suas etiquetas e leitores. A InfoChip e outras empresas oferecem hardware passivo, software e serviços (para ver os produtos adicionais que serão exibidos no LIVE! 2013, visite www.rfidjournalevents.com/live/products.php).