Notas do Editor

O valor dos estudos de caso de usuários

Os eventos que apresentam implantações reais de RFID ajudam a resolver problemas e dão “insights” sobre como a tecnologia pode beneficiar os negócios de modo inovador

Por Mark Roberti

5 de novembro de 2012 - Na semana passada, realizamos o RFID Journal LIVE! Europa-Reino Unido, em Londres, Inglaterra. O evento de um dia atraiu perto de 100 participantes. Durante uma pausa, um cavalheiro de uma empresa global de manufatura se aproximou de mim, dizendo que estava muito impressionado com a apresentação oferecida por Constantina Vlachou-Mogire, cientista sênior da Historic Royal Palaces, que falou sobre o uso de RFID ativo para controle de temperatura e umidade da tapeçaria real.

Eu perguntei por que ele achou aquela apresentação em especial tão interessante, já que a empresa dele produz aparelhos eletrônicos para navegação e comunicação aeronáutica e não tem nada com gerenciamento de obras de arte. "Temos de controlar temperatura e umidade para proteger os nossos produtos", explicou. "Esta poderia ser uma solução para nós. Estou muito contente por ter vindo a este evento. Todas as apresentações foram excelentes".

Claro que ele ficou surpreso com a qualidade da conferência. Eu também tive uma experiência semelhante em Oslo, alguns dias antes, no RFID Journal LIVE! Europa-Escandinávia. Um cavalheiro de uma empresa regional de varejo me contou como ficou impressionado com a apresentação de Carlo Nizam, responsável pela visibilidade da cadeia de valor e RFID da Airbus. "Sua abordagem estratégica é algo que podemos realmente aprender", disse o cavalheiro.

Sempre fico feliz quando os participantes dizem que acharam os nossos eventos valiosos. Pode-se detectar pelas reações que previamente o público esperava que a conferência fosse apenas de pessoas despejando discursos de vendas, mas que acaba agradavelmente surpreendido pelo fato de ouvir apresentações de grandes usuários da tecnologia, um após o outro. E como o público não tem consciência do que não sabe sobre RFID, acaba saindo com diversos aprendizados que não espera receber.

É particularmente gratificante quando os participantes aprendem a partir de apresentações que parecem alheias ao seu setor ou aplicação específica. A Bombardier Transportation, por exemplo, concebeu a ideia de seu programa de rastreamento seguro quando um executivo da empresa participou em um de nossos eventos, de uma sessão sobre um sistema de evacuação de plataforma de petróleo (saiba mais lendo a matéria Bombardier cria sistema de segurança para proteger trabalhadores de ferrovias).

O retorno positivo que recebemos dos participantes de nossas conferências – 95% afirmam que recomendariam os nossos eventos a um colega e 75% dizem ter novas ideias sobre como a RFID pode beneficiar seus negócios – justifica o investimento que fazemos na obtenção de usuários finais para falar em nossos eventos. Saber como outras empresas se beneficiam da RFID acaba por validar a tecnologia e oferece às pessoas confiança para investir nela. Um número crescente de empresas está investindo e se beneficiando da tecnologia, o que é ótimo, pois teremos uma ampla oferta de novos potenciais oradores.

Mark Roberti é o fundador e editor do RFID Journal.
  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »