RFID Estudos de Caso

Etiquetas eletrônicas ativas aceleram carregamentos em Taiwan

Os funcionários da alfândega testam a tecnologia de RFID para rastrear cargas em movimento, sem a necessidade de inspeções extras

Por Claire Swedberg

7 de novembro de 2011 - anos em Taiwan envolvendo a implementação de RFID em contêineres para despacho em terminais de portos e aeroportos, para importar e exportar mercadorias, a Diretoria Geral de Alfândega (DGOC) do país iniciou dois "canais verdes" para remessas transportadas por caminhão dentro de Taiwan, usando selos eletrônicos (e-selos) contendo etiquetas de RFID ativas.

Um canal verde se refere ao método pelo qual a passagem de mercadoria pela alfândega é feita. Um contêiner se movendo por um canal verde pode prosseguir sem a necessidade de inspeções adicionais, enquanto um caixote dentro de um canal vermelho deve parar de modo que a mercadoria contida seja examinada e possa ser declarada.


O e-selo a bateria contém uma tag RFID baseada no ZigBee, assim como tecnologias de comunicações GPS e celular


Desde 2009, a GS1 Taiwan tem trabalhado com funcionários da alfândega de Taiwan no uso de padrões de EPCglobal, em um projeto para desenvolver uma solução de tecnologia que inclui selos passivos de RFID em alguns contêineres.

A última fase do projeto — o estabelecimento de canais verdes via selos eletrônicos RFID ativos — tem o objetivo de melhorar a visibilidade de recipientes de carga conforme eles são transportados por caminhão. Assim, são aumentadas a segurança de maneira padronizada que poderia habilitar e o compartilhamento de informações entre escritórios de alfândega ou remetentes e fornecedores de logística localizados em múltiplos países.