RFID Estudos de Caso

NGK usa beacons para localização em tempo real

A companhia de cerâmica automotiva reduziu a mão-de-obra necessária para procurar produtos, com um sistema baseado em Bluetooth Low Energy (BLE)

Por Claire Swedberg

27 de novembro de 2018 - A NGK Automotive Ceramics USA reforçou a produção em suas instalações com a ajuda da tecnologia Bluetooth Low Energy (BLE), atendendo ao aumento da demanda. A empresa instalou sistemas de automação de produção e sistemas de localização em tempo real (RTLS) para rastrear produtos montados.

Desde que o sistema foi ativado, a NGK reduziu o número de horas de trabalho necessárias para que os funcionários procurassem por mercadorias, além de aumentar a eficiência, diz John Moranski, CIO da NGK. "Temos visto resultados benéficos imediatos", afirma. A solução RTLS, fornecida pela Thinkinside e conhecida como ThinkIN, emprega beacons Bluetooth Low Energy (BLE) da Quuppa.

A NGK Ceramics fabrica substratos cerâmicos usados em conversores catalíticos para carros, caminhões e veículos off-road. Sua instalação mede perto de 50.000 metros quadrados e opera 24 horas por dia, sete dias por semana. A empresa vem crescendo, relata a NGK. Quando foi inaugurada em 1988, a sua base de clientes estava na área imediata, embora atualmente seu mercado inclua uma população muito maior de clientes de todo os Estados Unidos.

No entanto, a empresa queria continuar operando a partir da mesma instalação à medida que crescia. Isso exigiu alguma automação e, por isso, lançou um sistema automatizado de armazenamento e recuperação (ASRS) para monitorar as peças conforme os produtos são montados. Também implantou veículos guiados automatizados (AGVs) que movem pallets carregados com componentes à medida que avançam pelo processo de produção, bem como mercadorias acabadas que aguardam remessa.

A solução ASRS reduziu o número de vezes que bens e materiais são movidos manualmente, mas não conseguiu aliviar o problema de restrições de espaço de armazenamento, e os bens passaram a ser frequentemente movidos para uma área onde não podiam ser facilmente encontrados. Isso significava que a empresa precisava de dois trabalhadores durante cada turno para procurar e mover pallets.